27.6.07

A Ameaça Chinesa - Diferenças - parte 2

Diferenças das outras “ameaças”

A ameaça chinesa difere da japonesa, dos outros tigres asiáticos e de outros emergentes, pois apresenta uma combinação inigualável e um impacto muito superior e sustentável.

Dentre essas diferenças está a enorme população chinesa, sendo um mercado de enorme potencial e uma grande fornecedora de mão-de-obra excelente, fatores que conferem à China um maior poder de negociação em acordos comerciais e políticos.

A abertura do seu sistema de ensino às influências ocidentais e a aceitação de grandes investimentos estrangeiros, também contribuíram para diferenciar a ameaça da China das outras ameaças.

Outra diferença é a ampla variedade de segmentos. A China não abandona o segmento de mão-de-obra intensiva e, ao mesmo tempo, tentar consolidar seu domínio nas indústrias de alta tecnologia, elevando sua capacidade nas áreas dependentes de "conhecimento intensivo", que predominarão na economia globalizada.

A sinergia entre a economia da China e de Taiwan, Hong Kong e Cingapura; que colocam-se como parceiros e investidores, complementa a economia chinesa, provendo mais capital e conhecimento; é uma característica singular.

A estrutura política também facilita, pois permite avançar com rapidez, ao contrário dos países democráticos, nas quais conflitos internos por vezes emperram as reformas necessárias.

Próximo
A Ameaça Chinesa - Fraquezas - parte 3

Anterior
A Ameaça Chinesa - Causas - parte 1



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin