27.6.07

A Ameaça Chinesa - Futuro - parte 5

Futuro

- O cenário mais ameno

A tendência de aumento dos salários e do valor da moeda, a redução dos subsídios e do impacto ambiental aumentará o custo de produção e fará com que a China seja menos competitiva.

O governo chinês então canalizará recursos para o seu atrasado setor de serviços. As pressões internacionais e interesse interno em proteger as próprias inovações chinesas, fará o governo reprimir verdadeiramente a pirataria.

Assim, o ritmo das exportações chinesas irão diminuir e a China não conseguirá acompanhar os ganhos norte-americanos em produtividade e inovação, reestabelecendo um equlíbrio na economia mundial.

Mas esse cenário pressupõe que os EUA conseguirão elevar sua produtividade e inovação, que a China irá contra seus interesses nacionais e que o desemprego chinês será suavidado com o desenvolvimento do setor de serviços.

- O cenário mais conturbado

A China continua cada vez mais agressiva economicamente e desesperada para criar empregos em seu territótio, entra em choque com o ações protecionistas nos EUA e no resto do mundo decorrente da queda no empregos e no aumento do déficits.

Os países protecionistas se voltarão para seu mercado interno, abandonando as parcerias do comércio internacional.

A China poderá então descarregar sua enorme reserva de dólares, desvalorizando a moeda americana, acarretando um pânico financeiro global.

E ainda poderia haver crises internas na China: insolvência no seu sistema financeiro, o desemprego poderia aumentar e refletir em ações violentas.

Apesar desse cenário ser improvável, é possível e poderá acarretar na maior depressão econômica global desde 1930.

Próximo
A Ameaça Chinesa - Como enfrentar - parte 6

Anterior
A Ameaça Chinesa - Conseqüências - parte 4



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin