4.7.07

"No Ar Rarefeito", Jon Krakauer


Um dos melhores livros que já li! =D

Sobre o Livro:

Em 96, Alpinista e jornalista, Krakauer foi contratado pela revista Outside para escrever um artigo sobre o crescente número de pessoas inexperientes que pagavam para serem guiadas até o topo do Everest e se juntou a expedição comercial mais conceituada, a Adventure Consultants.

No entanto uma virada no tempo, pequenos erros humanos e uma vontade de atingir o cume a qualquer preço fizeram dessa escalada uma das maiores tragédias do alpinismo. Krakauer sobreviveu por pouco e nos conta sua versão no livro "No Ar Rarefeito" ("Into Thin Air", em inglês).

Ele foi atrás da história de cada integrante nessa tragédia, para saber de suas motivações, suas expectativas em relação ao topo e relata com detalhes cada etapa da escalada, inclusive o "durante" e o "pós"-tragédia.

Ao longo do livro, também conta outros acidentes e feitos incríveis do alpinismo, coloca trechos de outros livros sobre o Everest e as negligências, heroísmo, resistência, beleza, superação, ego.. presentes nas altas montanhas.

Dava um desespero durante a leitura, vendo todo mundo empolgado, fazendo um esforço sobrehumano e eu sabendo o que os aguardava. Dava uma vontade de gritar: "DESCE LOGO!!! NÃO SOBE MAIS!!"

Ao terminar o livro, parecia que o ar do meu quarto estava rarefeito... eu estava completamente sem fôlego!

Após a publicação de "No Ar Rarefeito", um dos guias da expedição comercial Mountain Madness, Anatoli Boukreev (criticado por Krakauer pelas atitudes que antecederam a tragédia mas reconhecido seu heroísmo durante a tempestade), lançou o livro "A Escalada" para dar sua versão dos fatos. Quero ler também, mas é difícil achar em português.


O livro de Krakauer também virou filme, de título "Morte no Everest" (Into the Thin Air: Death on Everest).

O escalador David Breashears, que estava lá no Everest para fazer um documentário e acabou de forma heróica salvando os sobreviventes, conseguiu concluir o documentário.

O documentário "Everest" de Breashears fez muito sucesso nos cinemas dos EUA.

Melhores Trechos:

"No entanto, existem homens para quem o inatingível tem uma atração toda especial. Em geral não são especialistas: têm ambições e fantasias fortes o bastante para afastar quaisquer dúvidas que homens mais cautelosos porventura pudessem ter. Determinação e fé são duas grandes armas. Na melhor das hipóteses, são considerados excêntricos; na pior, são tomados por loucos. [..]

O Everest tem atraído seu quinhão de homens assim. A experiência que têm em alpinismo costuma ser nula ou muito escassa - com certeza nenhum deles tem o tipo de experiência que tornaria uma escalada do Everest uma meta razoável. Porém, possuem três coisas em comum: fé em si mesmos, grande determinação e poder de resistência." (Walt Unsworth, "Everest")

------------------------------------------------

"Eu cresci com uma ambição e uma determinação sem as quais teria sido bem mais feliz. Pensava muito e acabei adquirindo aquele olhar distante do sonhador, porque eram sempre as grandes alturas que me fascinavam e atraíam meu espírito. Eu não tinha muita certeza do que poderia conseguir com tenacidade e pouca coisa mais que isso, mas o alvo estava lá no alto e cada revéz servia apenas para me deixar ainda mais determinado a ver pelo menos um sonho concretizado." (Earl Denman, "Alone to Everest")

------------------------------------------------

"Quanto mais improvável a situação e maior esforço exigido [do alpinista], tanto mais doce é o sangue que nos flui depois, liberando toda a tensão. A perspectiva do perigo serve apenas para aguçar o controle e a atenção. E talvez seja esse o motivo racional de todos os esportes de risco: você eleva, deliberadamente, o grau de esforço e concentração, com o objetivo, digamos assim, de limpar a mente das trivialidades. Trata-se de um modelo da vida em pequena escala, mas com uma diferença fundamental: ao contrário da vida rotineira, na qual em geral é possível corrigir os erros e chegar em algum tipo de acordo que satisfaça todas as partes, nossas ações, mesmo que em momentos brevíssimos, têm conseqüências seríssimas." (A.Alvarez, "The savage god: a study of suicide")

------------------------------------------------

"Contudo em certas horas me perguntava se não teria vindo assim de tão longe só para descobrir que aquilo que estava de fato procurando era algo que eu havia deixado para trás." (Thomas F. Hornbein, "Everest: the west ridge")

------------------------------------------------

"Por que escalar o everest? Porque ele está lá." (George Mallory)



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

1 comentários:

Anônimo disse...

desculpa eu com o objectivo de encontrar este livro em portugues de portugal entrei no teu blog.Podes responder a uma pergunta? há o "O ar rarefeito" em português de Portugal ou apenas em Brasileiro?

Blog Widget by LinkWithin