7.12.07

Minha Honda BIZ

Eis minha linda honda biz! :D

À vcs apresento minha querida (imagine se ñ fosse) honda biz!

EEeeEeEee! :D

Como podem ver, ela ñ está na sua melhor fase: laterna esquerda frontal caída, retorvisor direito ausente, retrovisor esquerdo trincado, roda da frente torta, banco rasgado, freios gastos, corrente larga, óleo com 200.000 km sem trocar.. mas continua guerreira! Firme (só balançam um pouco) e forte! Pra uma biz, é claro!

Td começou em 2004 qdo eu pegava 8 à 10 ônibus no dia, entre ir e voltar pra facul, pra casa, pro trampo, ver meu pai e etc.

O Vitor e a Claudinha tinham biz, ai resolvi comprar uma. Passei em algumas concessionárias mas fiquei sabendo dessa pq o Thiago viu um anúncio na pucc e me avisou.

Fui com o Vitor ver e foi paixão a primeira vista! Preta, 2001, 2.500 reais, meu 1º automóvel! Comprei à vista, ñ tinha nem habilitação ainda.. mas já tinha tretado muito com a auto-escola, mas essa história é pra um outro post.

Mew essa biz mudou minha vida! de repente me vi chegando nos lugares em 5 min e gastando 10 reais por semana e me divertindo mto dirigindo!! Bem melhor q esperar e gastar com 8 ônibus no calorzão de janeiro.

À noite ñ precisava mais de carona, de perdir pra minha mãe ir buscar, podia ir onde quisesse, a hora q quisesse! Se eu ñ tinha nada pra fazer, pegava a biz e em 5 min poderia estar numa livraria, num cinema, sorveteria!!

Arrumei um outro emprego à noite, mó longe lá na estação cultura (antiga fepasa). Um dia tava chovendo absurdo, enchente, meu padrasto tinha me descolado uma capa amarela (veja mais abaixo), tava tarde + de meia-noite, eu tava cansado de trabalhar 13 horas.. tava sem jantar, frio.. LOKO PRA CHEGAR EM CASA!!

minha famigerada capa amarela! pena q rasgou! :'(

Tô na norte-sul, meio rapidinho, os sinais todos zoados e sem energia. Nisso um carro pára pra entrar na avenida. Eu continuo na mesma, afinal a preferência era minha (hj sei q moto ñ tem preferência :-P)..

de repente o cara me entra com a barca dele na frente!! Me vê e pára ao invés de acelerar.. nossa brequei com td, tentei desviar.. mas bati forte, dei com a cabeça na frente do carro!! Mas ñ me aconteceu nada, só doeu pra caralho. Essa foi minha 1ª batida.

Num outro dia de chuva, indo pra esse mesmo trampo à noite.. tava chovendo, fiz uma curva e a moto escorregou bonito!! Não me aconteceu nada de novo, só me sujei inteiro e tinha q dar aula. Um cara falou q um carro tinha escorregado ali pouco antes de mim, devia ter óleo na rua sei lá. Essa foi a 2ª vez.

A 3ª foi qdo eu tava indo pra casa, pra ir pra São Bento do Sapucaí, capital brasileira da escalada, pra escalar em rocha pela 1ª vez... qdo um véio com o carro pra entrar na avenida, eu achando q ele ñ era loko de fazer isso e q a "preferência é minha" ñ reduzi.

O véio entrou com a barca, me vê, pára ao invés de acelerar! Dei com a moto no meio do carro e cai no chão. Qdo acordei ñ conseguia respirar e escutava alguém gritando "Machucou menino!? Machucou menino!?".. com mto esforço respondi: "ARRRGHHHHhhhh... arrrghHHHH". Mas logo levantei, ñ me aconteceu nada, só doeu pra caralho. E fui pra SB mesmo assim.

A 4ª vez eu tava saindo da Livemedia, vejo um véio parar o carro pra entrar na rua, pra ele ñ esperar demais e tb pensando a "preferência é minha" ñ reduzi, o lazarento me entra na frente com uma barca tb, mê vê, pára ao invés de acelerar.. e só me lembro de acordar com um cobertor em cima de mim, bombeiro cortando meu capacete, minha calça.

Me botaram no resgate e me levaram pro hospital. Alguma coisa enfiou no meu joelho pq ñ ficou esfolado, ficou aberto na forma de X. O enfermeiro esfregava a bucha nesse meu machucado q nossa, parecia q tavam amputando minha perna.

A 5ª vez foi nesses dias, tava voltando de madrugada da casa do Vitor, Br. Geraldo tava td zoada por causa das chuvas... tinha um puta buraco no escuro na sombra de uma árvore, bem na entrada de uma curva. Ah a moto descontrolou inteira, até dava tentar segurar, mas preferir cair no chão a acabar batendo numa árvore.

Há outros incidentes q merecem ser mencionados:

Minha biz tava morrendo mto, e resolvi com meu padrasto deixar ela mais "acelerada". Demos 2 voltas na bagaça q acelera lá. Fui sair pra testar lá em frente de casa. Minha rua tava LOTADA, tava rolando festinha na casa da frente... gente jogando bola mais pra cima. Eu acelerei, a biz foi, e eu fiquei.. no chão! Olho pros lados e td mundo trincando de rir! :-/

Outro lance foi qdo passei num buraco gigante c/ minha irmã na garupa perto do D. Pedro, vcs lembram dos buracos q tinham lá???? cabia um carro! E ela morria de medo de andar de moto comigo. Nossa ela me xingou tanto, tanto. Ela falou uma hora "vc anda nessa moto como se fosse uma honda!!!", ai eu falei: "E é, Honda Biz". :-P

E teve a vez do frô tb! Ele me disse "ñ vai me matar hein Nícholas". A mina dele tb "É cuidado". Eu falei "Podexá! sou piloto!". Nossa mano a primeira acelerada q eu dei tinha uma areia.. a moto desgovernou!! O frô pulou da moto, machucou a perna.. mas consegui brecar depois disso. A cara q ele olhou pra mim ñ tem preço.

Teve tb as multas! Li na net q biz não era detectada pelos radares e acho q ñ era mesmo, sempre passei rasgando! Um dia, porém, chegou 4 multas em casa uma delas eu tava à 90 km/h, na subida, com uma biz! Feito notório, diz ai!! Só minha mãe q ñ curtiu mto.

hahahah e uma vez q apostei uma corrida no semáforo com uma mina numa outra biz e perdi!! E não, não era a mina desse vídeo

hahha lembro tb das caronas pro Carlão, uma vez fiz uma curva tão fechada no balão da unicamp q raspou o plástico da carenagem no chão! sei nóis cai ali com o busão atrás nóis tava na roça!! na roça do além!

Ixii já peguei enchente até a cintura, água fedida da porra! chuva de granizo, ventanias q tiravam a moto da pista, já botei ela na lama, no mato! Saí com pézinho aberto, já fechei a chave dentro do porta capacete, já esqueci a chave no contato, já furou o pneu num dia e no dia seguinte furou de novo, já acabou a gasolina, já saiu a corrente. Ela sempre enfrentou corajosamente TUDO.

Descobri com ela como é maravilhoso, acordar de manhã com aquele dia limpo, sol quente, céu azul, grama bem verde e acelerar na estrada ouvindo uns mp3 ou tb sair naquele silêncio da madrugada, céu estrelado, luzes na estrada, frio... pra depois chegar em casa e deitar na minha cama quente. Descobri tb q o chão é duro e nosso corpo é mole, q véio com barca é = freie já!! E q dói DEMAIS cair de moto.

Maaaas infelizmente, depois de 4 anos de união, vamos nos divorciar agora em 2008. Ñ sei se pego uma "mais nova" hahaha ou se pego outra mais "potente" hahaha. Vamos ver!

De qq forma, jamais me esquecerei de vc, querida honda Biz. =)



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

10 comentários:

Carlão disse...

Eu lembro dessa!! Quase fomos abraçar o capeta naquele dia....af!!!
Abração!

vdamiani disse...

Mas vai vender?
quem vai comprar?? o Museu do Acidente??

Bruna disse...

"Mew essa biz mudou minha vida!

Descobri com ela como é maravilhoso, acordar de manhã com aquele dia
limpo, sol quente, céu azul, grama bem verde e acelerar na estrada
ouvindo uns mp3 ou tb sair naquele silêncio da madrugada,
céu estrelado, luzes na estrada, frio... pra depois chegar em casa e
deitar na minha cama quente."

Que lindoooo!! ahahhahahaha XD


Eu quero uma moto p/ mim!!=/


msm sabendo q nosso corpo é mole..ahahahah...eeee pangarééé

vamos dar umas voltas cada um guiando a sua ainda...o/

Thiago disse...

Esqueceu...daquela vez...indo para os boulders com o guido...q vc quase me matou...fazendo a curva na areia...SEU ANIMAL !!...motoboy !!...oww....qnd comprar uma moto nova...vai de leve hein !

Thiago disse...

pois é....nao vai vender p ninguem...nem ferro velho vai querer a sua biz...

Carla Shwafaty disse...

Ni uma mais potente NÃOOOOOOOOO

Anônimo disse...

Cara...sempre tive carro e agora comprei uma Biz para dar aula, sabe economizar um pouco e ser rápido no trânsito...mas depois desse post...me sinto como Dante descendo o caminho do inferno no livro...sei lá o ano novo nem começou né?!...

Tais disse...

Amigo,
Não te conheço...
Na verdade um amigo meu passou o endereço do seu blog e, pasme, estou com lágrimas nos olhos de ler seu texto.
Um dia, quer dizer, 3 anos depois de pegar 3 ônibus por dia e passar quase 4h neles, consegui enfim comprar uma biz :)
Hoje ela é muito mais que uma condução, é a minha "bebêbiz".
Guerreira, tbm já passou por alagamento onde até carro brecava. Tbm encontrou muita gente que esquecia as preferências do trânsito, mas por sorte ainda não conheci o chão de perto.
Para firmar nossa união para sempre, estou providenciando uma pintura maneira pra ela, além de uns equipas pra deixá-la mais linda!
Assim que estiver pronta, lhe mando uma foto.
Manda um abraço pra guerreira ae!

Anônimo disse...

Nossa que moto hem seu motoqueiro. Não piloto, mas gosto de garupar...

Brunelli disse...

Rapaz, é uma outra história ter uma moto. Não tem preço. (Ops, por volta de R$5.500,00)

Blog Widget by LinkWithin