31.5.08

Brasil no Everest: Rodrigo Raineri e Eduardo Keppke

Monte Everest, o topo do mundo!

Dia 27/5 os brasileiros Rodrigo Raineri e Eduardo Keppke alcançaram o topo do Monte Everest, com uso de O2.

Eu conheço um pouco a trajetória do Rodrigo, e sabendo tudo o que ele passou e a dificuldade dessa conquista, deixo registrado aqui minha sincera admiração.

Eduardo Keppke e Rodrigo Raineri à esquerda.
Vitor Negrete e Rodrigo Raineri à direita.


Com certeza, uma das maiores dificuldades para essa expedição, foi a morte do seu companheiro Vitor Negrete, na expedição anterior, em 2006.

O Rodrigo é um dos donos da Grade 6 aqui em Campinas-SP, e foi onde comecei a escalar. Ele começou a escalar junto com um pessoal da unicamp, que hoje formam o GEEU, onde escalei muitas vezes tb.

Essa é a terceira vez que ele está no Everest. Na expedição anterior, o Vitor que já tinha conseguido o topo com O2 em uma outra expedição, tentou o topo sozinho sem O2, enquanto o Rodrigo ficou na barraca pois não se sentia bem.

O Vitor conseguiu (foi o 1º brasileiro a fazer isso) mas na descida se sentiu mal e acabou morrendo. Foi triste demais isso que aconteceu, passava na Globo direto, todo mundo que escala aqui em Campinas ficou muito mal.

Tem um vídeo que o Vitor fez quando chegou ao cume, agradecendo todo mundo, super feliz.. muito ruim assistir e saber que minutos depois ele morreria.

Eu fui numa palestra do Rodrigo, ele contando sobre como conheceu o Vitor (que morava em Campinas-SP tb) e como foi sua escalada no pico das Agulhas Negras em Itatiaia, as corridas de aventura, cruzar a Amazônia apenas de bicicleta, escalar o Aconcágua e muitas outras aventuras junto com o Vitor!

Tava toda a galera da escalada de Campinas, amigos e familiares do Vitor, inclusive a esposa. Sempre que ele falava do Vitor todo mundo ficava emocionado.

É difícil entender, para quem nunca escalou.. porque ir lá na PQP, passar fome, frio, quase morrer... algo IMENSAMENTE DIFICIL.... pra ficar 1 minuto e descer. Não tem uma explicação.

Mas é como sir Edmund Hillary (fez a 1ª ascensão do Everest) disse:

"Não é a montanha que conquistamos,
mas a nós mesmos."

(Sir Edmund Hillary)

É uma conquista de si mesmo. Tem tb esse vídeo do Rodrigo, feito esse mês lá no Everest, sobre o "valor das coisas simples":


http://www.youtube.com/watch?v=rbKhjVfeay8

Uma coisa que ele disse na palestra é que, naquele frio, caminhando por horas, você não fica conversando.. você pensa na vida, refletindo sobre tudo, sobre o valor das pequenas coisas, sobre o que realmente importa... com concentração e profundidade que não conseguiria em casa..... e isso NÃO É TEMPO PERDIDO!

Quando você volta, todas as coisas tem outro sabor!! O valor de um prato de comida, um chuveiro quente, uma cama limpinha, o abraço da pessoa amada!! Tudo parece claro, maravilhoso, uma felicidade plena!

É como o Amyr Klink fala:

"Um homem precisa viajar [..] conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto."

(Amyr Klink)

Outra coisa que ele disse: olhar para o céu estrelado, a 7.000m de altura, sem luzes atrapalhando, é algo inesquecível!

hahaha fiquei beeem curioso quanto a isso.. será que um dia conseguirei ver? =)

PARABÉNS AOS 2!!! Rodrigo e Eduardo! Por essa imensa conquista.. por seguirem mesmo com a morte do companheiro na expedição anterior e por ter a lucidez de desistir de subir sem O2, quando o tempo ficou desfavorável, mesmo querendo (imagino eu) pelo Vitor.

ARREBENTARAM! \o/

Eduardo Keppke e uma mensagem lá do Everest: "Paz e Amor para todos".

Veja Também:
Vídeo de Rex Pemberton, o australiano mais novo a chegar no topo do mundo, com 21 anos. O vídeo de 5 min dá uma boa idéia de como é lá no Everest.



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin