3.3.09

HOJE: Julgamento do Caso Flávia

Flávia, há 10 anos em coma vigil irreversível.
Devido a uma bomba de piscina mal instalada em seu condomínio


Depois de tantos anos de luta da Odele (mãe da Flávia)... começa hoje o julgamento final deste caso, que há mais de 10 anos se arrasta junto com a impunidade dos culpados e o descaso com a vítima.

Os réus do caso são:

JACUZZI DO BRASIL - fabricante que vendeu o ralo sem adequada orientação técnica ao consumidor (condomínio) quanto ao potenciais riscos de seu produto caso fosse instalado de forma inadequada. Foi o superdimensionamento do ralo a causa determinante do acidente.

CONDOMÍNIO JARDIM DA JURITI - Av.Juriti,541 - Moema - São Paulo, prédio onde morávamos e onde ocorreu o acidente com Flavia. Substituiu - sem orientação técnica - o equipamento de sucção da piscina. O motor de potência de 0,50 cavalos foi substituído por outro de 1,50 cavalos com potência superior em 78% ao necessário, o que deixou o equipamento superdimensionado e fora dos padrões de segurança, conforme perícia técnica anexada aos autos do processo de Flavia.

AGF BRASIL SEGUROS. Seguradora do Condomínio. Não pagou, quando solicitada, o seguro de responsabilidade civil existente no condomínio, vindo a fazê-lo 1 ano e 11 meses após, mediante ordem judicial mas sem juros nem correção monetária



Trecho do último post da Odele:

"Que o acidente ocorrido com Flavia, sirva de alerta para Clubes, Parques Aquáticos, Motéis, Condomínios e Empresas Fabricantes de sistemas de sucção de piscinas

para que se conscientizem da necessidade de devidamente orientar e informar seus clientes sobre o potencial risco de seus produtos, caso venham a ser instalados e mantidos de forma inadequada.

Que ninguém mais morra ou fique em coma por acidentes causados por ralos de piscinas funcionando de forma irregular.

E que após o julgamento do processo de Flavia pelos senhores ministros de justiça, eu e Flavia possamos finalmente descansar desta longa e dolorosa luta por justiça, sabendo que apesar de nossas vidas destroçadas, nossa cidadania foi plenamente exercida e nossos direitos totalmente respeitados.

Que assim seja. Amém


E acrescento algo mais.. que ninguém morra ou se acidente por causa da NEGLIGÊNCIA e da IRRESPONSABILIDADE de empresas e profissionais, que tratam vidas humanas como variáveis financeiras...

que ninguém seja vítima da INEFICÁCIA e DESCASO do governo, pois 10 anos para resolver um caso desse, independente do desfecho, JÁ É uma injustiça.

e se você acha que acidentes assim são esporádicos... que é coisa que "acontece"... veja no blog da Odele a quantidade de acidentes terríveis que ela relata ou..


veja a reportagem abaixo:
Além do caso da Flávia (após 6:19min do vídeo), relata várias tragédias pelo mesmo motivo.


http://www.youtube.com/watch?v=dyJeNyuaqfQ


Que Deus ilumine os juízes,
que dê ainda mais força pra Odele (apesar dela ter bastante)...

e para que a Justiça prevaleça
sobre a Negligência,
sobre a Irresponsabilidade,
sobre a Injustiça,
sobre a Impunidade...



DIVULGUE também esse (des)caso!



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

2 comentários:

Natalie S. Dowsley disse...

Legal, Nicholas, postar sobre o assunto!
Estou na torcida por Odele e Flávia, pra que a justiça seja feita, ajudando-as a superar as dificuldades causadas pelo coma com dignidade e tranqüilidade.

Odele Souza disse...

Querido Nicholas<

Desculpe não ter vindo antes lhe agradecer por este post. MUITO OBRIGADA.
Hoje, 11 de Março, o julgamento já aconteceu e o fabricante não foi condenado, o que no meu ponto de vista, é injusto. Mas é como você diz amigo, 10 anos para julgar um caso tão grave como este de Flavia já é uma injustiça.

E não é porque o julgamento aconteceu que vou cruzar os braços. Quero que meu trabalho no blog de Flavia possa evitar novas tragédias e quero que as pessoas se conscientizem também da necessidade de exercer a nossa cidadania, cobrando respeito aos nossos direitos.

Beijos.

Blog Widget by LinkWithin