23.8.09

"Estou puto! Não vou mais aguentar isso!" - Filme Rede de Intrigas (Network, 1976)

Peter Finch - filme Rede de IntrigasPeter Finch ganhou o oscar por este discurso:
"I'm mad as hell! I'm not gonna take it anymore!"


FILME SENSACIONAL!!! :D

Filme Rede de IntrigasO fime fala sobre um apresentador de noticiário, Howard Beale. Por vários anos seu programa era sucesso de audiência. Mas foi decaindo, decaindo. Sua esposa morreu, começou a beber... até que veio a demissão.

No seu penúltimo programa, comunica sua saída da emissora e anuncia que irá se matar ao vivo durante a próxima exibição.

Howard é afastado imediatamente, mas sua história causa grande repercussão e o público pede sua volta. Cada programa é cheio de desabafos e logo vira campeão de audiência. Mas a coisa sai do controle e a emissora pensa em detê-lo.

Elenco excelente: Peter Finch, Robert Durvall, Faye Dunaway, William Holden. Ganhou 4 oscars. Faz críticas ótimas à TV, ao comodismo, à desumanidade, às grandes corporações.

Recomendo! :D

Melhores Trechos:

Ontem eu anunciei neste programa que iria cometer suicídio ao vivo. Assumidamente um ato de loucura. Bom eu vou lhes contar o que aconteceu.

Eu me cansei dessas mentiras de merda. Não sei outro jeito de dizer isso, eu cansei dessas merdas de desculpas esfarrapadas [...]

Não sabemos o porquê passamos por toda essa dor sem sentido. Humilhação e decadência [...]

Estive casado por 33 anos, uma maldita fraude [...] Então não me sobraram mais mentiras. Elas acabaram.
---

Abaixo, a cena que mais gostei! :D


http://www.youtube.com/watch?v=dib2-HBsF08

Não preciso lhes dizer que as coisas estão ruins. Todos sabem que estão ruins. É uma nova "depressão".

Todo mundo sem emprego ou com medo de perder o emprego [...] Os bancos estão quebrando. Balconistas guardam armas em baixo dos caixas. Punks vandalizando nas ruas.

Ninguém em lugar nenhum parece saber o que fazer e não há jeito para isso. Sabemos que o ar não serve para respirarmos e nem a comida para nos alimentar.

Nos sentamos assistindo à nossa TV enquanto o apresentador nos diz que hoje tivemos 15 homicídios e 63 crimes violentos como se esse fosse o jeito que as coisas deveriam ser!

Nós sabemos que as coisas estão ruins. Pior que ruim. Estão enlouquecendo.Tudo em todo lugar está ficando maluco. Então não saímos mais de casa. Ficamos sentados e vivemos em um mundo cada vez menor.

Tudo o que dizemos é "Por favor, ao menos em nossas casas, deixem-nos em paz. Deixe-me ter minha tostadeira, minha TV e minha calota cromada. Não direi nada. Só deixe-me em paz". Não vou deixá-los em paz. Quero enlouqueçam!

Não quero que protestem ou façam tumulto. Não escrevam para seu congressista. Não sei o que deveriam escrever. Não sei o que fazer sobre a "depressão", a inflação, os russos e o crime nas ruas.

Tudo que eu sei é que antes de tudo, vocês tem que enlouquecer! Vocês tem que dizer: "Eu sou humano! Minha vida tem valor!"

Quero que se levantem agora. Quero que vão para suas janelas, abram-nas, coloquem suas cabeças para fora e gritem "Eu estou puto! E não vou mais aguentar isso!"

Para mudar as coisas, primeiro precisamos enlouquecer. Diga "Estou puto! Não vou mais aguentar isso!".

Então descobriremos o que fazer com a "depressão" e com a crise do petróleo. Mas primeiro precisam colocar suas cabeças para fora e gritar "Eu estou puto! E não vou mais aguentar isso!"
---
Isso não é um surto psicótico. Esse é um momento de clareza.

Eu estou ligado a alguma coisa, a algum espírito especial. E não é um sentimento religioso. É uma descarga de uma forte energia elétrica. Sinto-me vivo e vibrante [...] conectado com todas as coisas vivas [...]

Não é um colapso. Nunca me senti melhor em toda minha vida. É uma sensação poderosa e linda.
---
Por que estaríamos em problemas?

Porque vocês, pessoas, e 62 milhões de outros americanos estão me ouvindo nesse exato instante.

Porque menos de 3% de vocês lêem livros. Porque menos de 15% de vocês lêem jornais. Porque a única verdade que vocês sabem é a que sai dessa caixa. Há uma geração inteira que nunca aprendeu nada que não tivesse saído dessa caixa!

Essa caixa é seu evangelho. É a revelação máxima. Essa caixa pode fazer ou depor Presidentes, Papas e Primeiro-Ministros.

Essa caixa é a maior força que existe em todo o mundo de Deus, e estamos ferrados se ela cair nas mãos de pessoas erradas! E é por isso que estamos encrencados [...]

Então me escutem. Me escutem! Televisão não é a verdade. Televisão é uma porcaria de um parque de diversões!

Televisão é um circo, um carnaval, um bando de acrobatas, contadores de estória, dançarinos, cantores, pilantras, montadores de shows de mentiras, domadores de leões e esportistas. Estamos num negócio em que a única coisa que importa é matar o tédio.

Por isso, se vocês querem a verdade, procurem Deus. Vão procurar seus gurus. Procurem seus interiores! É o único lugar onde encontrarão alguma verdade.

Cara, você sabe que não conseguirá nenhum tipo de verdade de nós. Nós te contamos qualquer coisa que você quiser ouvir. Mentimos sem remorso [...] Nós vendemos ilusões. Mas não a verdade!

Mas vocês, pessoas, sentam na frente dela, dia após dia, noite após noite. Vocês são de todas as idades, cores e credos. Somos todos que vocês conhecem.

Estão começando a acreditar até nas mentiras que estamos lhes dizendo. Vocês estão começando a acreditar que a caixa é de verdade e que suas vidas são de mentira!

Vocês fazem tudo que a caixa manda vocês fazerem! Vestem-se como ela manda, comem o que ela manda, criam suas crianças como ela quer e até pensam como a caixa! Isso é uma alucinação coletiva em massa, seus maníacos!

Em nome de Deus, vocês pessoas é que são a realidade! Nós aqui dentro é que somos a ilusão! Então desliguem a TV! Desliguem a TV agora mesmo! Desliguem sua TV e deixem ela aí no canto da sala. Desliguem a TV no meio dessa frase que estou dizendo. Desliguem!
---
Só há uma coisa que pode pará-los: Vocês! Vocês!

[...] Por isso quero que se levantem e vão aos telefones. Vão para seus carros e dirijam até os escritórios da Western Union. Quero que vocês mandem um telegrama para a Casa Branca. À meia-noite de hoje, quero um milhão de telegramas na Casa Branca!

Quero vê-los lotados de telegramas até os joelhos, na Casa Branca. Quero que você se levante agora e escreva um telegrama para o presidente Ford dizendo "Estou puto e não vou mais aguentar isso!"
---
Não existem nações. Não existem pessoas. Não existem russos. Não existem árabes. Não existe terceiro mundo. Não existe oeste. Só há um sistema holístico de sistemas!

Um vasto e imanente, interligado, interagente, multi-variante, multinacional... domínio de dólares!

Dólares petrolíferos, eletro-dólares, multi-dólares. Moeda alemã, moeda japonesa, moeda-russa, moeda britânica e moeda dos judeus!

É o sistema internacional da moeda corrente, que determina a totalidade de vida neste planeta. Esta é a ordem natural das coisas hoje em dia.

[...] Não há América. Não há democracia. Só há IBM e ITT, e AT&T, e Du Pont, Dow, Union Carbide e Exxon. Essas são as nações do mundo de hoje.

Sobre o que você acha que os russos falam em seus conselhos de estado? Karl Marx? Eles saem de suas programações lineares, decisões em cima de teorias estáticas, soluções minimalistas e computam as probabilidades do custo-benefício de suas transações e investimentos, como nós.

Nós não estamos mais vivendo num mundo e nações e ideologias, Sr.Beale. O mundo é um colegiado de corporações, inexoravelmente determinado pelas leis imutáveis dos negócios.
---
Na última noite eu lhes pedi que lutassem pelo que é nosso por direito. E vocês lutaram e foi muito bonito. 6 milhões de telegramas chegaram à Casa Branca.

[...] O povo reclamou, o povo ganhou. Foi uma radiante erupção de democracia.

[...] no fundo de todas nossas almas amedrontadas, nós sabemos que a democracia é uma gigante doente morrendo. Um conceito político decaindo escrevendo sua agonia final [...] está terminada a idéia de que este grande país está dedicado à liberdade que há de florescer em cada indivíduo dele.

É o indivíduo que está terminado. É o singular, solitário ser humano que está terminado. É cada um de vocês que está terminado.

Porque esta não é mais uma nação de indivíduos independentes. É uma nação de 200 milhões transitorizados, mais-brancos-que-o-branco, corpos cercados de metal, totalmente desnecessários como seres humanos e hastes de pistão facilmente substituíveis.

É chegada a hora de se dizer... será que a "desumanização" é uma palavra tão ruim assim? Ruim ou boa, é isso que está acontecendo.

O mundo inteiro está se tornando humanóide, criaturas que parecem ser humanas mas não são. O mundo todo, não só nós.

Nós apenas somos o país mais avançado e por isso estamos chegando lá primeiro. Todas as pessoas do mundo estão se tornando uma massa de produção. Programadas, numeradas.
---
Não sobrou nada em você com que eu possa sobreviver. Você é um dos humanóides de Howard. Se eu ficar com você, serei destruído [...] Como tudo que você e a instituição da TV tocam é destruído.

Você é a televisão encarnada. Indiferente ao sofrimento, insensível à alegria. Toda a beleza da vida é reduzida a um escombro comum da banalidade. Guerra, assassinato, morte. São tudo a mesma coisa pra você assim como garrafas de cerveja.

E o negócio diário da vida é uma comédia corrompida. Você até despedaça as sensações de tempo e espaço, em acelerações rápidas do controle remoto e replays. Você é loucura, Diana. Loucura virulenta. E tudo que você toca morre com você.

Mas eu não. Não enquanto eu ainda conseguir sentir prazer, e dor... e amor. E este é um final feliz.



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin