31.1.10

Enchentes em SP

Ordem e Progresso na bandeira... que ironia não?

Eu entendo as justificativas de que o volume de chuvas está muito acima do normal e de que portanto, há enchentes. Óbvio.

O que eu NÃO ENTENDO é ver pessoas, após 2 meses com suas casas alagadas, precisarem AINDA atravessar aquele esgoto para trabalhar.

Parece coisa de Bangladesh, mas não. É São Paulo, a 10ª cidade mais rica do mundo.

São pessoas que ralam para sobreviver e que já têm problemas suficientes. Por causa de um "erro de engenharia" perderam os poucos bens que possuíam, estão sujeitas a doenças com a água contaminada, ratos, baratas, lixo sem recolher, etc, etc, etc

Li que vão receber indenizações da prefeitura, queria TANTO saber o valor - apenas por curiosidade mórbida.

"Parabéns" ao Kassab e a todos os envolvidos.




Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

4 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Nicholas. Hoje estava em mente apenas no conferir orkut e e.mail's, mais tarde ler alguns blog's. Entrada agora é mudança de planos [fugindo do roteiro]. Teu post é convidativo em comentário[s]. Ordem e progresso, uma balela. Em lugar de ordem, desordem e caos; progresso, sujeira por debaixo do tapete, pois os índices de 'progresso, crescimento' ao meu ver são fictícios. A constituição que vive em modificações e impressionante tomando uma proporção de melhoria para pior, tudo pelo fato de um sistema que o próprio ser racional 'criou em sua mente diabólica [perdão pela expressão], e que no intelectofútil motivado em denotação de 'empresa'. Os gestores em grau elevadíssimo são excelentes em 'oratória', mas a respeito de 'escutatória' na problemática do outro e no implantar os impostos que arrecada, foca-se em interesses no bolso e status, e permitando com que uma demanda viva em condições subumanas. Trata-nos ' como na época da venda escravos, a mais valia de Marx, mão de obra barata. E na concepção deles somos qualquer coisa, menos seres humanos, do mesmo pó e forma. Os gestores, masssacram, maltratam, são soberbos e nos deixam em situação que nos fazem sentir miseraveis'.

Abraços e paz!

Priscila Cáliga

Raul Andrade disse...

Cara, esse problema das enchentes é complexo viu! O pior é que culpados não faltam. Parando para analizar, temos pessoas que vivem em áreas de risco de desabar ou alagar que muitas vezes não procuram melhorias para si. Cláro existem aqueles em que o estado de pobreza em que vivem não permite mesmo, melhorar e sair para áreas mais seguras. Porém há aquelas que preferem gastar todo dinheiro que ganham comprando carros e outros bens e continuar morando em áreas de risco à pagar impostos vivendo em áreas mais seguras. E acredite isso é real, conheço várias pessoas nessa situação. Bem, mas o governo não pode sair sem culpa. Claro que possuem, mas acredito que estamos falando de um erro antigo. Nunca gostei da ideia maluca de construir "piscinões" são ineficientes, a prova disso tá ae. Tantas tecnologias existentes de escoamento de água mais eficazes e eles preferem investir no barato que sai caro. E, pra finalizar, não podemos nos esquecer da população que não está nem ai para onde colocam seus lixos que entopem tudo quanto é passagem para a água.

São Paulo tá com um problemão. Continua a crescer, a ter mais carros e a ter pessoas que não se concientizam. Os caras acham que mandam na natureza. O problema é que não percebem que nós devemos usar da iteligencia para nos aliar e defender da natureza, pois afinal, ela esta ai a milhares de anos, nós morremos mas ela continua ae! As previsões da metereologia esta a cada ano pior que especulação em bolsa de valores!rs

Abraços

Canteiro Pessoal disse...

Raul, brilhante! Sua explanação ao post que fomos presenteados dá um 'outro' excelente post. E como sou da 'esquerda' [rs], mas não serei contraditória 'agora', sim na afirmativa de seu discurso, e como a que escriba é vidrada por seres como teu perfil do se expor [pensamento], é que repouso novamente aqui. Levantei-me no comentário só na fala de culpa dos 'gestores', é tu precisamente atendeu e com sabedoria as partes. Realmente, 'o pior é que culpados não faltam'; absorvo de que todos nós somos participantes e co-participantes do que sucede em nosso meio. Somos frutos de planatações outroras, e nos consolidamos nesta filosofia destrutiva. Numa fala de Caeiro, apoio-me: 'é preciso não ter filosofia nenhuma', portanto, passarmos por uma desintoxicação no encéfalo. Enchentes, catastrofes, terremotos, guerras, terrorismos, uma lista tamnha são grito pelo globo, tudo por atitudes indevidas do ser humano, que atua em irracinalidade.

Parabéns querido!

Priscila Cáliga

Juliana Migliorati disse...

Nem me fale! Está terrível é dificil até ir p/ faculdade!
Beijinhos Nicholas!

Blog Widget by LinkWithin