29.7.10

"Acorrentando a Si Mesmo" - Rabindranath Tagore

"Prisioneiro, contai-me quem foi que forjou essa inquebrantável corrente?"

"Fui eu mesmo", disse o prisioneiro."Fui eu que forjei cuidadosamente essa corrente.

Pensei que poderia prender o mundo com meu invencível poder, e que isso poderia me deixar em imperturbável liberdade.

Noite e dia, trabalhei nessa corrente com fogos terríveis e duras e cruéis marteladas.

Quando terminei o trabalho e os elos estavam completos e inquebráveis, descobri que a corrente acorrentava a mim mesmo."

(Rabindranath Tagore)


Dica da Daniele ;)



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

1 comentários:

Júh Costa disse...

Nii, meu amor!Q belo texto!Vc é demais!bjO

Blog Widget by LinkWithin