12.9.10

O Problema das Empresas e das Escolas é o TÉDIO - Frank Maguire (FedEx)

Eu admiro o Frank Maguire, um dos fundadores da FedEx. Apesar do vídeo abaixo estar com problemas na legenda, gostei do quê e do jeito que ele fala, e separei os melhores trechos.


http://www.youtube.com/watch?v=Lxuv9wp3yjQ

"Não importa se estão fazendo carros, eletrônicos ou planos de saúde, negócios não são baseados em tecnologia. O que os mantém no topo é um senso de paixão, de entusiasmo.

Uma empresa que não se entusiasma não sobrevive.

É preciso comprometimento com as pessoas, serviços e lucro.

Todos podem se tornar líderes apaixonados, tornar seus funcionários poderosos e ter uma atitude positiva.

A relação com seus clientes deve ser construída com confiança e por um longo período de tempo.

Cuide de seu pessoal, seu pessoal cuidará do seu cliente e o lucro cuidará de si mesmo.

As velhas regras não se aplicam mais. Precisamos escutar nossos funcionários e nossos clientes.

Hoje, quem trabalha para as empresas não gosta do seu trabalho. Não gostam. Por quê? A maioria dos funcionários está entediada.

As pessoas estão abandonando o Ensino Médio, estão saindo da escola antes de se formar. Não porque são tolas. Não porque não são espertas. Mas porque estão entediadas.

Se o líder não lidera e o professor não ensina, o que esperar?

Você lidera informando às pessoas o que está acontecendo, o que espera delas, e saindo do caminho.

Ninguém quer fracasssar, ninguém quer ser medíocre. Dê uma chance a eles.

É preciso dar espaço para seus funcionários aprender novas tecnologias e inventar novos negócios.

O sucesso vem das pessoas que escutam: pais que escutam seus filhos, maridos que escutam suas esposas, funcionários que são escutados por seus gerentes.

Um líder escuta. Um gerente manda.

Precisamos demonstrar aprovação, validar, nossas crianças, funcionários, amigos, companheiros.

No setor de hotelaria, por exemplo, não se trata de ajudar os clientes com suas malas, mas com o peso que carregam na alma."



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

3 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Nicholas, como faço visitas periódicas às escolas, para suporte as famílias dos atendimentos que estão atrelados a rede apaiana, com a linha da inclusão em veia, constato que o âmbito escolar com linguagem entediante, pois ser docente no atual, fruto de um plantio chamado descaso, que infelizmente professor perdeu a voz de comando [autoridade] e conquista e aluno está a mercê de uma jogatina, na rede de concepção humanista moderno, que ao meu modo enxergo os fatos: o ser humano é um objeto, produto capitalista.
A linha da educação está arrebentada, desde a primeira constituição de 25/03/1824 outorgada pelo Imperador D. Pedro I até a que percorre os dias atuais.

Há muito o que discutir sobre, mas vou me deter por aqui.

Priscila Cáliga

Canteiro Pessoal disse...

À beira dos meus 30 anos, com marcas neste percurso a respeito: educação, e muitas vezes desgostosa do que sobrevoa em meu palco, ciclo de vida, é que sento na cama, para respirar um ar renovável e com um livro no colo, banhada no edredon, sem tocá-lo, para absorção do olhar que colocaste em excelência no teu espaço de Gandhi, na minha tela diária à pintura irrevogável: - Priscila, seja portanto, a mudança que tu desejas no mundo.

Priscila Cáliga

Canteiro Pessoal disse...

Enfim, num domingo de viagem letrativa, em porre de lidas e re-lidas e pesquisas infindas, adentrar no teu renomado espaço é como um bálsamo as asas e no cavucar intenso pelos acordos da vida. Portanto, continues a trilhar a boa parte, com a coroa da humildade e simplicidade, que leva aos frutos saborosos e de doação, oferta a muitos solos sedentos, clamante pela taça de vinho.

Agora, vou indo...

Até o próximo post, que com certeza será um belo banquete.

Priscila Cáliga

Blog Widget by LinkWithin