31.1.10

Enchentes em SP

Ordem e Progresso na bandeira... que ironia não?

Eu entendo as justificativas de que o volume de chuvas está muito acima do normal e de que portanto, há enchentes. Óbvio.

O que eu NÃO ENTENDO é ver pessoas, após 2 meses com suas casas alagadas, precisarem AINDA atravessar aquele esgoto para trabalhar.

Parece coisa de Bangladesh, mas não. É São Paulo, a 10ª cidade mais rica do mundo.

São pessoas que ralam para sobreviver e que já têm problemas suficientes. Por causa de um "erro de engenharia" perderam os poucos bens que possuíam, estão sujeitas a doenças com a água contaminada, ratos, baratas, lixo sem recolher, etc, etc, etc

Li que vão receber indenizações da prefeitura, queria TANTO saber o valor - apenas por curiosidade mórbida.

"Parabéns" ao Kassab e a todos os envolvidos.


4 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

29.1.10

No Campus Party 2010 - Vídeo


http://www.youtube.com/watch?v=8QSUzhqCI6o

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

28.1.10

Curso Gratuito: Floresta Amazônica, Mudanças Climáticas e Acordos Internacionais - IPAM



2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

27.1.10

Amanhã tô lá - Campus Party 2010


Estarei trabalhando, das 10h às 16h. Se quiser encontrar comigo, passa lá no stand da Padtec. ;)

No ano passado eu fui também e zoei demais lá. Neste prometo me redemir e tirar uma foto melhor do que aquela com o Gilberto Gil hahaha! E sem aquela camiseta G que me deram rs :-P

0 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

Geração Perdida, por Jonathan Reed


http://www.youtube.com/watch?v=sUyqeZhHI1M

Esse vídeo foi baseado na campanha muito bacana de um político argentino: The Truth

0 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

26.1.10

"Faça tudo que puder!", frase de Theodore Roosevelt

"Faça o que puder, com o que tiver, onde estiver"

(Theodore Roosevelt)


Theodore Roosevelt

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

22.1.10

Somewhere Over The Rainbow - IZ

Música e vídeo excelentes! + uma dica do Arian. (dei muita risada com os últimos 2 posts do blog dele)

Israel Kamakawiwo'Ole "IZ" - Somewhere Over The Rainbow (HQ):


http://www.youtube.com/watch?v=0ltAGuuru7Q

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

21.1.10

Saber Ouvir é uma Arte - Mary Kay Ash

Mary Kay AshMuitos dos problemas que ouço não requerem solução.

Soluciono a maioria apenas ouvindo, deixando a parte aflingida falar e a pessoa acaba achando a melhor solução [...]


Saber ouvir é uma arte, e o 1º mandamento é dar atenção total à outra parte [...]

Nas escolas aprendemos a ler, a escrever e a falar - jamais somos ensinados a ouvir.

(Mary Kay Ash)

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

20.1.10

Filme "Foi Apenas um Sonho" (Revolutionary Road) - Claustrofóbico!


Ao contrário do que a imagem sugere, não é um filme de romance. Se eu pudesse definí-lo em uma palavra, seria: Claustrofóbico.

O filme é sobre um jovem e promissor casal dos anos 50. Ela quer ser atriz, ele cheio de planos e idéias.

Mas vem o casamento, os filhos, as contas. Ela se dedica às tarefas de casa, ele a um trabalho vazio que paga as contas.

Ambos se vêem presos em uma rotina sufocante, muito diferente daquela que sonharam.

Em uma tentativa de se libertarem, decidem mudar para Paris, uma cidade viva e empolgante. Mas precisam superar o medo, o comodismo, o tédio e o ceticismo dos outros.

No filme fica claro que problema não é falta de amor entre eles ou para com os flhos. Mas uma falta de perspectivas e de propósitos tão grande, que os leva a fazer merdas.

A frase que mais marcou é uma que já falei muito, até me surpreendeu vê-la no filme:

"Quero sentir verdadeiramente as coisas".

Conversando com a Gisele, ela disse uma coisa que me fez pensar bastante:

"É tão difícil ver uma pessoa com 40, 50 anos.. feliz... e isso é fruto das escolhas que fazemos agora (com 20 anos)"

Porque isso acontece? Será que estou escolhendo certo? Se eu escolher errado, não haverá outro jeito? É complicado, tudo te força a entrar na armadilha:

Fazer Faculdade para Trabalhar > Trabalhar mais para pagar a Faculdade > Ter carro para Trabalhar > Trabalhar mais para pagar o carro > e assim vai.

Você fica preso. Sem tempo, sem energia e sem grana para mudar de situação.

Se você, assim como eu, luta para não ser tragado para a armadilha rsrs, pensei em alguns passos para ficarmos longe dela:

1) É preciso ter uma reserva de dinheiro. Algo que dê para você se manter por 1 ano sem problemas, para acabar com o medo de ser demitido e poder investir em cursos ou alternativas para mudar de caminho.

Corte tudo que der para cortar, não gaste com nada que possa ter de graça, pague tudo à vista, não compre na hora, compre somente o que precisa, não compre tralhas, venda o que não usa. Depois que conseguir formar sua reserva, ai pode relaxar um pouco.

2) É preciso ter tempo. Para pensar nas alternativas e recuperar a disposição necessária para sair dessa situação.

Priorize as atividades, faça o que realmente precisa. Simplifique, elimine, delegue, automatize - o máximo possível. Utilize a tecnologia ao seu favor. Agrupe tarefas semelhantes, faça uma coisa de cada vez e defina prazos curtos.

3) É preciso ter iniciativa. Tem que pensar no que gostaria de fazer e tentar a sorte. Não importa o que a maioria pensa, não cuidam nem da própria vida.

Se não der certo, dá para mudar, nada é irremediável. Pior é desperdiçar a única vida que se tem em algo que não suporta fazer.

Após dar o primeiro passo, procure cursos, faça contato com pessoas que podem ajudar, crie um blog sobre a área pretendida, faça alguns trabalhos como voluntário ou freelance para ganhar experiência.

No começo tudo é difícil, poderá estar ganhando bem menos. Mas por gostar do que faz, logo estará se aprimorando, progredindo, ganhando mais e sentido-se mais feliz.

4) É preciso aproveitar as coisas simples da vida. O mundo oferece felicidade gratuita o tempo todo, para quem quiser pegar. Mas às vezes estamos tão atarefados que deixamos passar.

Família, amigos, esportes, hobbies, viagens curtas, bons livros e pequenos passeios são uma enorme fonte de felicidade e disposição.


Acredito que seguindo esses itens por alguns anos, seja possível sim viver uma vida verdadeira, sentir realmente as coisas e não tornar-se um robô, cumprindo tarefas sem significado, sempre no piloto automático.

Trailer


http://www.youtube.com/watch?v=12Ru_8nIPsI


Melhores Trechos:


"- Voltarei para lá assim que for possível. As pessoas são vivas lá sabe April? Não que nem aqui. Eu quero sentir as coisas, sentir verdadeiramente as coisas. O que acha disso?

"- Querida, só que não é muito realista, só isso.
- Não, Frank. Isto é o que é irrealista. É irrealista para um homem com uma mente maravilhosa ir trabalhar... ano após ano, em um trabalho que ele não pode suportar, voltar para casa para um lugar que ele não pode suportar, para uma mulher que é igualmente incapaz de suportar as mesmas coisas."

"Somos apenas como todo mundo. Olhe para nós! Fomos trazidos para a mesma desilusão ridícula. Esta idéia de que você tem que desistir da vida... e sossegar no instante que tem filhos."

"- Quando te conheci... não havia nada no mundo que você não poderia fazer ou ser.
- Quando me conheceu, eu era um espertinho com uma boca grande, e só."

"- Se ser doido significa... viver a vida como se ela importasse, então eu não me importo se somos completamente insanos."

"- Você nunca tenta nada. E se você não tentar nada, você não pode falhar.
- Que diabos você quer dizer com 'eu não tento nada'? Eu te sustento, não é? Eu paguei por esta casa. Eu trabalho dez horas por dia em um trabalho que eu não suporto.
- Você não precisa!
- Besteira! Olha, eu não estou feliz com isso. Mas eu tenho peito... para não fugir das
minhas responsabilidades!
- É preciso peito para levar a vida que você deseja, Frank."

6 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

19.1.10

Projetos em Crise: Uma Abordagem Prática - por Marcelo Okano

Eu tava relendo uns posts antigos nos meus favoritos e encontrei esse de 2006. Excelente artigo do Marcelo Okano, não poderia deixar de compartilhar com vocês.

Uma abordagem prática para projetos em crise - Webinsider


Melhores trechos:

Dizem que você aprende as maiores lições em momentos de crise. Comigo não foi diferente.

Trabalhando em agências de internet, passei por várias crises e aí estão algumas valiosas lições que aprendi.

Vamos supor o seguinte cenário:

A agência precisa entregar um projeto grande num tempo curto e as coisas não estão indo muito bem com relação às entregas. É o cenário mais comum.

Segue um descritivo dos papéis:

  • Recurso (diretor de arte, programador, webdesigner e etc..).

    Trabalha até tarde da noite e nos finais de semana, fica irritado com qualquer coisa que pedem para ele fazer.

    Começa a se desmotivar e permanece sob pressão constante.

  • Responsável por gerir o projeto.

    Esconde a crise do diretor, começa e entrar em processo defensivo e a se dedicar a outras coisas, a dizer que não sabia de nada e culpar os outros.

    Tem na ponta da língua o nome do culpado, que pode ser o cliente, um recurso ou o atendimento (se ele não for o atendimento).

  • Diretor ou gerente de contas.

    É o último a saber e quando descobre, acaba tendo uma visão errada, pois é informado pela pessoa responsável pela crise, que tende a jogar a culpa em outro.

    Ele tenta atacar a causa do problema, mas nem sempre dá certo, pois não sabe muito bem qual é a causa.

As causas mais comuns:

1. A venda do projeto foi feita sem avaliar os devidos riscos e a condição da empresa entregá-lo.

2. Uma pessoa da equipe é desorganizada, está desmotivada, aceita tudo o que o cliente quer ou simplesmente é incompetente e tem um papel importante no projeto.

3. O cliente muda constantemente o escopo do projeto.

4. A empresa não tem um planejamento muito claro do que fazer para entregar o projeto.

5. Excesso de trabalho da equipe (e prioridade a outros projetos).


A Abordagem

- Pule a parte da negação

Pessoas inexperientes têm dificuldade em enxergar a crise por achar que um milagre vai ocorrer e tudo ficará bem.

É a fase em que todo mundo garante que vai resolver tudo porque se não o disser será taxado de incompetente.

Dica: quando falarem para você que um problema está sob controle ou que será resolvido em breve, diga: Convença-me disso.

Se a pessoa não tiver uma idéia muito clara na cabeça, é sinal que está tentando enrolar e o problema vai continuar.

- Ataque o sintoma e também a causa

A causa pode ser uma pessoa sem conhecimento, desmotivada, difícil de lidar ou desorganizada na equipe.

Resolver só o problema prova a esta pessoa que ela pode continuar fazendo as coisas daquele jeito e que sempre fica tudo bem.

Se não houver organização, organize. Se o cliente muda muito as coisas, trave as mudanças.

- Tenha as pessoas mais experientes possíveis junto de você

Neste momento é o melhor conselho: reúna as melhores pessoas de suas áreas e as mais experientes para ter uma opinião consolidada e tomar a melhor decisão.

Lembre-se: as pessoas envolvidas na crise tentem a estar reativas e a culpar uns aos outros. Na cabeça delas, o outro é sempre o culpado (é natureza humana). Siga o próximo conselho…

- Tenha sempre uma segunda opinião

Na crise, as pessoas envolvidas podem estar contaminadas pelo estresse ou pela possibilidade de serem demitidas. Tenha uma segunda opinião de alguém de fora do processo ou até mesmo da agência.

- Livre-se dos amadores

Os amadores são a última coisa que você pode querer na sua frente em momentos de crises. Chame os caras bons e experientes. Os amadores só vão servir para piorar ainda mais as coisas.

- Comprometa as pessoas

Se a pessoa não está comprometida com a solução, mas só envolvida, ela vai te ajudar muito pouco. Comprometa todos. Normalmente dá pra ver claramente quem está comprometido e quem não está.

Muito cuidado com as pessoas que trabalham muito, mas contribuem pouco para o resultado final.

É posição defensiva, pois não querem ser acusadas de terem feito corpo mole no momento de crise e no final vão dizer: Estou saindo tarde todos os dias, estou me estressando, me dedicando ao máximo…

Em resumo: não basta somente ser esforçado; o esforço tem que ser útil ao projeto.

- Trave as mudanças

Não tem coisa que piore ainda mais a sua situação do que as mudanças de escopo do projeto. Controle as mudanças, principalmente em momentos de crise.

- Confira tudo, teste tudo e só acredite vendo

Neste momento é importante conferir tudo, testar e ter certeza de que tudo funcione. Só acredite vendo. Tenha um profissional responsável por isso.

É comum se achar que a situação é melhor do que realmente é. Todos querem realmente acreditar nisso e as pessoas gostam de acreditar naquilo que precisam.

Não há coisa pior do que chegar ao final do projeto e descobrir que há mais coisas para fazer porque simplesmente fizeram mal feito. Esta foi uma das maiores lições que aprendi.

- Se você pressionar, ele vai fazer mal feito

Se você pressionar uma pessoa a fazer uma atividade muito rapidamente e em momento de estresse, ela vai fazer mal feito, não tenha dúvida.

E o pior é que você nem poderá culpá-la disso pois ela vai dizer: Tive que fazer correndo, num deu tempo, trabalhei no fim de semana, num tenho culpa…

Portanto, cobre sempre o razoável e obtenha o compromisso de entrega.

- Se você pressionar, ele vai falar sim para tudo

Se você pressionar uma pessoa a te dar uma resposta sobre se ela vai te entregar alguma coisa a tempo, ela vai dar a resposta que você quer ouvir, não necessariamente a verdade. Esteja preparado para reconhecer as mentiras.

- Cuidado com a Síndrome do Estudante

A Síndrome do Estudante é a mania de adiar tudo para a última hora. Ocorre naturalmente nos projetos, mas se reflete na crise quando algumas decisões demoram em ser tomadas ou quando a agência ganha um prazo maior para entregar um projeto e este prazo é perdido pelo relaxamento das pessoas, que acham que tudo dará certo depois disso.

- Pode piorar muito mais

Sim, tudo pode piorar. O cliente pode mudar, o recurso pode estressar, você pode ter avaliado mal o problema, tudo é possível.

Acredite, as coisas podem piorar muito ainda. Esteja preparado, tenha um plano B e lembre-se dos conselhos acima.

- Afinal, quem é o culpado?

Eu acredito que o culpado seja a pessoa responsável pela gestão do projeto, até que se prove o contrário.

O gestor tem que ter a capacidade de organizar, orientar as pessoas, alocar corretamente os recursos, garantir o que o cronograma esteja sendo seguido, avaliar os riscos, cobrar as pessoas, segurar o cliente e principalmente conseguir prever o futuro (para isso deve ser experiente).

Lógico que muitas vezes o projeto entra em crise e nem sempre o gestor pode controlá-la ou evitá-la, existem fatores extra-campo que realmente são imprevisíveis, mas um pecado mortal é a negligência.

É a pessoa saber que as coisas não estão indo bem e não fazer nada para corrigir, saber que o projeto está naufragando e se preocupar mais em culpar os outros do que tomar uma atitude, é avisar só em cima da hora que as coisas não vão sair, é alocar as pessoas erradas para as tarefas, é mostrar desconhecimento de coisas importantes do projeto e principalmente: não ter humildade e reconhecer que também erra.

Acreditar que sempre está certo e que as coisas sempre estão sob controle. A arrogância do gestor pode arruinar definitivamente o projeto, pois atua como fator desagregador e desmotivador para as pessoas envolvidas no processo produtivo.

Concluindo, boa parte das crises de projetos pode ser evitada com processo, organização e bom senso. É preciso enfatizar a importância da sinergia na equipe para que tudo isso funcione bem.

Em projetos pequenos (uma ou duas semanas), a sinergia compensa qualquer tipo de organização ou processo formal.

No entanto, com um projeto maior, é inevitável possuir um processo formal de desenvolvimento e uma boa dose de metodologia de gestão de projetos para que as coisas permaneçam sob controle.

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

18.1.10

Contra a Fome: Frango à la Carte

Todos os dias, 25.000 pessoas morrem de fome no mundo.

Esse curta-documentário do Ferdinand Dimadura foi um dos destaques no festival de Berlim de 2006.

Chicken a La Carte:


http://www.youtube.com/watch?v=Y8nsoWphbO0

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

15.1.10

"Faça seu Coração Vibrar", Osho


"Sempre que houver alternativas tenha cuidado. Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável.

Opte pelo que faz o seu coração vibrar."

(Osho)

4 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

14.1.10

Terremoto no Haiti e adeus à Zilda Arns

Não tenho como dizer o quanto lamento essa tragédia com nossos irmãos do Haiti.

Imagine não ter hospitais para levar parentes gravemente feridos, não ter acesso à água, comida, comunicação.

As pessoas dormindo nas ruas, sem luz, mortos e vivos embaixo dos escombros... e os tremores continuam!



100 mil mortos e mais centenas de milhares enfrentando esta situação, agora mesmo.

Só posso desejar do fundo do coração, que todos aqueles que poderem ajudar, façam isso.

Escolhi a Viva Rio, uma das ONGs que está recebendo doações.
Está presente no Haiti desde 2004 e mantém 400 pessoas na ilha.


E uma homenagem à brasileira Zilda Arns, médica e fundadora da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa.

Estava lá, além do seu país, combatendo a pobreza e a injustiça.

Foi um orgulho para o Brasil enquanto viveu e uma enorme perda, agora que foi vítima desse terremoto.

"O trabalho social precisa de mobilização das forças. Cada um colabora com aquilo que sabe fazer ou com o que tem para oferecer.

Deste modo, fortalece-se o tecido que sustenta a ação e cada um sente que é uma célula de transformação do país"

(Zilda Arns)

Zilda Arns
Zilda Arns
Zilda Arns

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

13.1.10

Rally Dakar 2010 - Fotos e Vídeos

MUITO FERA!!! =)

Vídeo

http://www.youtube.com/watch?v=HTe4DlViyPA


Fotos -
Dakar Rally 2010 (The Big Picture)

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

12.1.10

Explore. Sonhe. Descubra. - Mark Twain


"Daqui a 20 anos você estará mais desapontado com as coisas que não fez do que com as que fez.

Então jogue fora os limites. Navegue para longe do porto seguro. Sinta os ventos em suas velas.

Explore. Sonhe. Descubra."


(Mark Twain)

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

11.1.10

7 Jovens Brasileiros que Melhoram o Mundo - PEGN

PARABÉNS com letras maiúsculas para esse pessoal! São uma inspiração para mim. :D

Veja abaixo os melhores trechos da reportagem:

"É uma nova geração, com uma nova mentalidade. Eles não tocam nem empresas normais nem ONGs, e sim os chamados negócios sociais. Todos acreditam que é possível, sim, obter lucro combatendo a pobreza"

(Pequenas Empresas & Grandes Negócios)


Da esquerda para direita:

Antonio Moraes, 23 anos
O QUE FAZ:
neto de Antonio Ermírio de Moraes, é cofundador do Vox Capital, fundo de capital de risco que injeta de R$ 150 mil a R$ 1 milhão em negócios sociais com até dois anos de vida.

Henrique Bussacos, 29 anos
O QUE FAZ:
fundador da Tekoha, loja virtual de artesanato produzido por 26 comunidades vulneráveis, de índios do Pará a famílias do sertão baiano.

Tiago Dalvi, 23 anos
O QUE FAZ:
fundador da Solidarium, em Curitiba, empresa de comércio justo de artigos de decoração, moda e utilidades domésticas, entre outros itens.



Da esquerda para direita:

Alessandra França, 23 anos
O QUE FAZ:
idealizadora do Banco Pérola, instituição que empresta até R$ 1 mil para empreendedores informais de Sorocaba.

Omar Haddad, 25 anos
O QUE FAZ:
criador da Sementes de Paz, cooperativa paulista de produtos orgânicos.

Luiz Flavio Lima, 26 anos
O QUE FAZ:
criador da Revista Menisqüência e dos cursos do Instituto Sala 5, na Brasilândia, bairro da zona norte de São Paulo.

Marcelo Silva Rocha "DJ Bola", 28 anos
O QUE FAZ:
criador de A Banca, produtora cultural do Jardim Ângela, na periferia paulistana

--------------------------------------------------------------

Abaixo, um trecho de livro que mudou minha forma de pensar:

"Em termos de poder ou influência, pode esquecer a Igreja e o Governo. Não há instituição mais poderosa na sociedade do que a Empresa.

Acredito que agora, mais do que nunca, é importante que as empresas assumam uma liderança moral.

O negócio das empresas não deveria ser apenas dinheiro, deve ser também responsabilidade. Deveria ser sobre fazer um bem público e não sobre ganância pessoal."

(Anita Roddick)

4 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

8.1.10

50 Exemplos de Retratos com Tipografia



1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

7.1.10

Vídeo SENSACIONAL! Paraquedismo - BASE Jump (HD)

E o melhor! Minha mãe que me enviou hahaha será que ela quis me incentivar? :) rs

Adrenaline Rush

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

6.1.10

7 Duras Lições para Empreendedores - Paul Graham

Eu estava relendo esse post clássico do Paul Graham e resolvi publicar um resumo com os melhores trechos :)


1. Lance logo

Faça uma 1ª versão rápido e então melhore com base nas reações dos usuários. Se a idéia não for boa ou existir outros problemas, o stress de lançar a 1ª versão irá expor isso. E você desejará saber sobre eles cedo.

Além disso, lançar cedo irá te fazer trabalhar mais duro. Há muito mais senso de urgência depois que você lança.

2. Continue implementando melhorias

Você deve deixar o sistema melhor, nem que seja um pouco, a cada um ou dois dias.

Mais do que uma forma de desenvolvimento efetiva, é também uma forma de marketing. Usuários amam sites que estão sempre com novas melhorias. Na verdade, os usuários esperam por isso.

E gostarão ainda mais se as melhorias foram em respostas aos comentários deles. Usuários estão acostumados com empresas ignorando-os. Se você for a rara exceção, irá gerar fidelidade fanática.

O lance é pensar que tudo o que você já fez está longe do que poderia ser. Se parecer que seu produto está terminado, provavelmente é falta de imaginação sua.

3. Faça os usuários felizes

Usuários são como vento que pode levar as folhas (startups) para o céu ou deixá-las no chão. O que você tem que fazer é ficar numa posição que o vento te leve quando passar.

O mais importante é explicar, da forma mais objetiva possível, sobre o que é o seu negócio. Você deve ser capaz de explicar isso em uma ou duas frases, não apenas para usuários, mas para todos: investidores, compradores, parceiros, repórteres, empregados potenciais e atuais.

Melhor ainda é não apenas dizer, mas mostrar. O objetivo do seu site é converter visitantes casuais em usuários. Você pode medir isso na sua taxa de crescimento. Se o site está conseguindo ou não, você deve saber. E se não estiver, é bom consertar o que estiver errado.

Outra coisa importante é mostrar logo de cara o que você tem de melhor. Se você tem algo impressionante, tente colocar isso na página inicial, para que a maioria dos visitante veja. Quanto mais colocar as coisas boas na frente, mais os visitantes vão querer explorar o fundo.

4. Tenha medo das coisas certas

Startups estão certas em ser paranóicas, mas às vezes temem as coisas erradas. "Desastres" são normais em uma startup: um fundador sai, você descobre que há uma patente no que está fazendo, os servidores travam, precisa mudar o nome da empresa, um acordo é quebrado - tudo isso faz parte, não irá te matar a menos que você deixe.

A maioria dos competidores também não. Um monte de empresas se preocupam "e se o google estiver fazendo o mesmo que nós?". O pessoal do Google é inteligente, mas tanto quanto você, nem tão motivados quanto você, porque não estão ameaçados de sair do negócio e por causa da burocracia que os atrapalha.

O que você tem que temer, não são os competidores estabelecidos, mas outras empresas que você ainda nem conhece, por que igual a você, são animais encurralados.

Você precisa competir contra o que outra pessoa poderia estar fazendo, não apenas aquilo que você vê as pessoas fazendo. Não importa qual a sua idéia, outra pessoa estará trabalhando na mesma coisa.

Há outras coisas além de competidores que precisa temer: disputas internas, inércia e ignorar usuários (essa é a mais grave). Se você quer um modelo de startup que irá falhar, aqui está: uma dupla de fundadores tem um grande idéia que sabem que todos irão amar, e isso que irão construir, não importa o que aconteça.

Quase todos os planos iniciais são falhos. Se as empresas ficassem presas aos seus planos iniciais, a Microsoft estara vendendo linguagens de programação e a Apple venderia placas de circuito impresso. Em ambas, os consumidores falaram e eles foram espertas em ouví-los.

Você irá encontrar muito mais coisas interessantes olhando para o mundo do que pode produzir apenas pelo pensamento. Nenhuma idéia para um produto pode ser melhor do que as que irão aparecer ao mostrar alguns protótipos para um tanto de usuários.

5. Comprometimento é o mais importante

Você pode perder muitos cérebros e isso não irá te matar. Mas perca um pouco do comprometimento e logo estará morto. No entanto, teimosia não é o mesmo que determinação, e é desastrosa para uma empresa. Você precisa ser determinado, mas flexível, mudar as táticas e improvisar quando for preciso.

6. Sempre haverá mais um lugar ao sol

Você acha que daqui 100 anos, as únicas redes sociais serão Facebook, Myspace, Flickr, Delicious? Sempre haverá lugar para novidades.

Startups fazem coisas que as pessoas desejam, e não há um limite para isso.

7. Não eleve suas expectativas

Fundadores são naturalmente otimistas, e precisam ser. Mas trate seu otimismo como se fosse um reator nuclear: uma fonte de energia perigosa. Você precisa construir uma proteção em volta, ou irá te fritar.

Tudo bem em ser otimista sobre o que você pode fazer, mas assuma o pior cenário quando lidar com equipamentos e outras pessoas.

E mais importante ainda quando se trata de acordos. Se sua empresa estiver fazendo um acordo, não assuma que irá ocorrer. O investidor que irá investir, não vai. O empresa que irá comprar, não vai.

Isso é para caso o acordo caia por terra, você não caia junto. A tendência é pararmos de procurar investidores quando ouvimos que um irá investir. Os investidores querem que você pare de procurar, e você também, porque procurar investidores e ficar negociando é um saco. Mas você tem que se forçar a continuar.

Investidores são negociadores profissionais. Eles são treinados para tirar vantagem da fraqueza. A única forma de uma startup levar vantagem em um negócio é não precisando dele. Quanto menos você acreditar no acordo, menos será dependente dele.

O caminho do sucesso para uma startup é focar em conquistar muitos usuários, e continuar em frente enquanto os investidores correm para oferecer dinheiro a você.

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

5.1.10

"A Voz Será Silenciada" - Van Gogh

Van Gogh
"Quando ouvir uma voz dentro de você dizendo 'Você não pode pintar', então pinte, com toda sua força e de todas as formas que puder, e a voz será silenciada.

Muitos pintores tem medo de estar frente a uma tela branca,

mas a tela tem medo do verdadeiro e apaixonado pintor, que desafia e quebra o 'você não pode' todas as vezes.
"

(Van Gogh)

Isso funciona para TUDO na vida.


2010 está aí, que tal encher de cores? :D

6 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

4.1.10

Começou 2010!


Para começar 2010, vou relembrar de um post antigo e tentarei mantê-lo na cabeça durante o ano todo :)

"Quero dias em que vou acordar nem muito cedo, nem muito tarde. Em que vou pegar minha moto, colocar minha jaqueta, capacete, ligar o mp3 e sair.

Passaria acelerando numa avenida que tem perto de casa, com as árvores carregadas de flores, grama bem verde, vento batendo, sol brilhando, céu azul.

Nesse dia, eu trabalharia também. Teria vários problemas difíceis para resolver, mas com um certo esforço e trabalhando em equipe, conseguiríamos resolver tudo e entregar um trabalho bacana.

Nesse dia eu almoçaria com minha família, todos à mesa, comida no capricho, coca-cola gelada, sorvete de chocolate, os cachorros de banho tomado cercando a mesa atrás de carninha hahahah

No final do dia, iria escalar com meus amigos... daria muitas risadas e curtiria as vitórias de cada um na escalada.

Mais a noite, encontraria uma menina especial, que se sentisse bem com minha presença, que sentisse minha falta, que quisesse meu abraço, e ficaria com ela curtindo a noite clara até o sono vir... e então me despediria com saudades.

Pegaria minha moto e saíria curtindo a noite, o vento, as luzes, os sons.

Chegaria em casa, reparia no silêncio, tomaria um banho quente e demorado, do jeito que meu padrasto não gosta que eu faça rsrs

Deitaria na minha cama arrumada, apagaria a luz e agradeceria a Deus pelo dia que eu tive.

Pois em dias assim, sou extremamente feliz. :D"

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us
Blog Widget by LinkWithin