31.5.10

Simplesmente Saia e Faça

"A alegria da vida vem de nossos encontros com novas experiências [...]

Espero que na próxima vez que eu o encontrar você seja um homem novo, com uma grande quantidade de novas experiências na bagagem.

Não hesite nem se permita dar desculpas.


Simplesmente saia e faça. Simplesmente saia e faça.

Você ficará MUITO, MUITO contente por ter feito."

(Chris McCandless)

Pedra do Baú - São Bento do Sapucaí-SP - MAIO/2010

7 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

28.5.10

A Fase Boa Está de Volta! =D


Depois do roubo da minha moto, minha vida virou uma vida de formiga: trabalho, faculdade, casa, trabalho, faculdade. Nada de escalada, nada de academia, nada de viagens.

Pois hoje, com o dinheiro do seguro, comprei uma IDÊNTICA!!! Só que com 20 mil Km à menos e nada zoado ou riscado =)

Comprei outro capacete também, muito melhor.

Comprei a minha tão esperada GoPro! Uma câmera própria para esportes, resistente, pequena... prende no capacete e em vários lugares da moto... filma em FullHD e é à prova d'água até 60m.. pro meu fôlego tá bom né rs


Estou indo nesse minuto para Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí, com uma galera... quebrar o jejum, escalar pacas curtir muito minha moto e minha vida.

Adeus à minha antiga e querida Lander, obrigado por todas as manhãs ensolaradas e noites estreladas que você me tirou de casa. Jamais esquecerei das nossas grandes viagens!


FEV/2010 Delfinópolis from Mochila de Pano on Vimeo.



E obrigado à minha velha e guerreira biz, que quebrou o galho para mim todos esses dias:


Minha primeira viagem de moto, fui sozinho dirigindo ela para Andradas-MG:


http://www.youtube.com/watch?v=Km2HAMijSxw

Estou atrasado... vou nessa... ÓTIMO FDS PRA VOCÊS!!!! \o/

5 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

27.5.10

Filme "The Fountainhead" (A Nascente/Vontade Indômita, 1949) - Ayn Rand

"Pode um homem sacrificar sua integridade, seus direitos, sua liberdade, suas convicções, a honestidade de seus sentimentos, a independência de seu pensamento?

Estas são as possessões supremas de um homem.

A que deve sacrificá-la? A quem? Auto-sacrifício?

Mas é precisamente sua essência que não pode e não deve ser sacrificada. A essência de um homem é seu espírito.

É o não-sacrifício de sua essência que devemos respeitar, sobre todas as coisas."



O filme é baseado no livro da filósofa Ayn Rand, uma das mentes mais polêmicas do século 20. Seus livros foram eleitos como os de maior influência na cultura americana, atrás somente da Bíblia. Sua filosofia é considerada culpada pela recente crise financeira que abalou o mundo. (Alan Greespan era do "fã-clube" dela).

The Fountainhead foi seu 1º best-seller, um romance introdutório sobre suas idéias. Foi do boca-a-boca até o sucesso absoluto, tornando-se um dos livros mais importantes do pensamento americano.

Conta a história de Horward Roark, um arquiteto que seria o homem ideal - que poderíamos e deveríamos ser - na visão de Rand: um homem de integridade inabalável, racional, comprometido com sigo mesmo e com sua visão de mundo.

Sua dedicação em criar obras cada vez mais originais, sem submeter-se a ordens e opiniões de poderosos deixa-o com muitos adversários. A mulher que ama acaba casando-se com seu pior inimigo. Um incidente faz com que a sociedade se revolte contra ele, é acusado e julgado - seu discurso de defesa é uma das melhores cenas de todos os tempos (veja mais abaixo).

A obra mais importante de Ayn Rand é o Atlas Shrugged ("O Dar de Ombros de Atlas" - Atlas na mitologia carrega o mundo nas costas. O título em português é "Quem é John Galt?") e contém as bases do Objetivismo, a corrente filosófica criada por ela.

O livro é sobre um EUA fictício onde o governo aplica leis para impedir a inovação, para empresas bem-sucedidas sustentarem as fracas, assegurando que todos tenham participação no mercado. Os melhores empresários, artistas, pensadores, cientistas.. decidem se isolar da sociedade, não querem sustentar os medíocres, entram em greve e o caos se instala.

Em 2011 está previsto o lançamento do filme do Atlas Shrugged, com a Angelina Jolie. Tomara! =)

Ambas histórias são uma inspiração para todos que tem o anseio insaciável de realizar, que se sentem asfixiados pela mediocridade e hipocrisia que transbordam da nossa sociedade, que possuem e querem seguir seu próprio caminho, sem dominar e nem serem dominados.


Ayn Rand

"Você não pode converter homens em escravos, se não quebrar seu espírito. Mate sua capacidade de pensar e agir por si próprios. Amarre-os juntos, ensine-os a aceitar, a estar de acordo, a obedecer.

Por que acha que eu denunciava a grandeza e elogiava medíocres como você? Os grandes homens não podem ser governados.

Por que eu pregava o auto-sacrifício? Se você matar o sentido de valor pessoal de um homem, ele se submeterá."

Ayn Rand saiu da Rússia comunista e imigrou para os EUA. Ela repudiava os sistemas coletivistas, é defensora extrema do egoísmo ético, capitilismo "deixe fazer, deixe passar" e do individualismo.

Eu discordo de muita coisa nisso tudo, mas admiro a originalidade, a coragem e a integridade da Ayn Rand, e sou totalmente a favor da sua apologia ao auto-desenvolvimento, ao auto-respeito, a auto-liderança, a auto-estima, a auto-realização.

Comprometer-se com sua própria visão e desenvolvimento, manter sua integridade e individualidade, lutar por sua liberdade de pensamento e ação, não dominar nem ser dominado - são as lições que ficaram para mim após o filme.

Agora tô desesperado para ler os 2 livros, só não sei onde vou arrumar disposição para encarar mais de 1.000 páginas de Atlas Shrugged de madrugada na tela do computador rs :-P

Veja abaixo a MELHOR cena do filme! =)

Discurso de Defesa de Howard Roark, cena do filme "A Nascente" (The Fountainhead - 1949) - INSPIRADOR! =)


http://www.youtube.com/watch?v=1r911KRGwi4

"Há milhões de anos, um homem descobriu como fazer o fogo. Provavelmente se queimou na fogueira, que ensinou seus irmãos a acender. Mas deixou-lhes um presente que eles não haviam concebido e acabou com a escuridão da Terra.

Ao longo dos séculos, houve homens que abriram novos caminhos, armados unicamente com sua própria visão. Grandes criadores, pensadores, artistas, cientistas, inventores. Estiveram sozinhos contra os homens de seu tempo.

Cada pensamento novo foi rechaçado... cada invenção nova, denunciada... mas os homens de visão de futuro seguiram em frente. Lutaram, sofreram e pagaram, mas venceram.

Nenhum criador foi impulsionado pelo desejo de satisfazer seus irmãos. Seus irmãos odiaram o presente que ele oferecia.

Sua verdade era seu único motivo. Seu trabalho era seu único objetivo. Seu trabalho, não aqueles que o usaram. Sua criação, não os benefícios que outros derivaram dela. A criação que dava forma à sua verdade.

Ele sustentava a verdade sobre todas as coisas e contra todos os homens. Ele foi em frente, mesmo que outros não estiveram de acordo com ele... com sua integridade como sua única bandeira. Não serviu a nada e a ninguém.

Viveu para ele mesmo... e somente vivendo para si mesmo foi capaz de conseguir as coisas que são a glória da humanidade. Essa é a natureza da realização.

O homem não pode sobreviver, exceto através de sua mente. Ele vem à Terra desarmado. Seu cérebro é sua única arma, mas a mente é um atributo do indivíduo.

Não existe cérebro coletivo. O homem que pensa, deve pensar e agir por si mesmo.

A mente racional não pode trabalhar sob nenhuma forma de coação. Não pode ser subordinada às necessidades, opiniões, ou desejos de outros. Não é um objeto de sacrifício.

O criador se mantém firme em seu próprio julgamento. O parasita segue as opiniões dos outros.

O criador pensa. O parasita copia.

O criador produz, o parasita saqueia.

O interesse do criador é a conquista da natureza. O interesse do parasita é a conquista dos outros homens.

O criador requer a independência. Ele não serve, nem governa. Ele trata com homens pela troca livre e pela escolha voluntária. O parasita procura o poder. O parasita quer prender todos os homens juntos, numa ação comum... e numa escravidão comum.

Ele clama que o homem é somente uma ferramenta para o uso de outros... que deve pensar como eles pensam, e agir como eles agem... vivendo na abnegação, na triste servidão a qualquer um, exceto a si mesmo.

Olhem a história.

Tudo o que temos, cada grande realização... veio do trabalho independente de alguma mente independente.

Cada horror e destruição... veio de tentativas de converter homens em rebanhos sem cérebros, robôs sem almas. Sem direitos pessoais, sem ambição pessoal, sem vontade, esperança ou dignidade.

É um conflito antigo. Tem um outro nome. O indivídual contra o coletivo.

Nosso país, o país mais nobre na história dos homens... foi baseado no princípio do individualismo.

O princípio dos direitos alienáveis do homem.

Um país onde um homem era livre para buscar sua própria felicidade. Para ganhar e produzir, não render-se e não renunciar. Para prosperar, para não morrer de fome. Para conseguir, para não perecer.

Para ter como sua maior possessão, o sentido de valor pessoal... e como sua maior virtude, o seu auto-respeito.

Olhem os resultados. Isto que os coletivistas estão agora pedindo que vocês destruam... tanto quanto da Terra foi destruído.

Eu sou um arquiteto. Eu sei que se constroi a partir das bases.

Estamos nos aproximando de um mundo no qual eu não posso me permitir viver.

Minhas idéias são minha propriedade. Foram retiradas de mim pela força, pela ruptura de contrato. Nenhum recurso me foi deixado.

Acreditaram que meu trabalho pertencia a outros, para fazer o que quiserem, que tinham direito sobre mim, sem o meu consentimento... que era meu dever servir-lhes, sem alternativa ou recompensa.

Agora vocês sabem porque eu dinamitei Cortlandt. Eu projetei Cortlandt... eu o fiz possível... eu o destrui.

Eu concordei projetá-lo, com a finalidade de vê-lo construído como eu desejei. Esse foi o preço que eu coloquei em meu trabalho. Eu não fui pago.

Meu edifício foi desfigurado pelos que se beneficiaram com o meu trabalho e não me deram nada em troca.

Eu vim aqui dizer que eu não reconheço... o direito de ninguém a um minuto de minha vida. Nem a qualquer parte de minha energia, nem a alguma de minhas realizações. Não importa quem faça a reivindicação.

Tem que ser dito. O mundo está perecendo em uma orgia de auto-sacrifício.

Eu vim aqui para ser ouvido... em nome de cada homem independente que há ainda no mundo.

Eu quis estabelecer meus termos. Eu não quero trabalhar ou viver como alguns outros.

Meus termos são o direito do homem de existir por suas próprias razões."

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

25.5.10

Yulia Brodskaya: Belas Ilustrações com Tiras de Papel

A designer russa Yulia Brodskaya cria belíssimas ilustrações com tiras de papel, combinando quilling e tipografia. :)






"Tipografia é a minha paixão depois de Papel, e estou muito feliz por ter encontrado uma forma de combiná-las"

(Yulia Brodskaya)




5 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

Filme "North Face" (Nordwand, 2008)

"Quando você está embaixo, ao pé do paredão,
e você olha para cima, você se pergunta.

'Como pode alguém escalar isso?'
'Por que alguém haveria de querer?'

Horas mais tarde, no topo, olhando para baixo,

Você esquece de tudo.

Exceto daquela pessoa para quem você prometeu que voltaria."


Eu adoro histórias de aventuras nas paredes, mas há poucos filmes de montanhismo que não sejam documentários. O jeito é cair nos livros, como No Ar Rarefeito, Sobre Homens e Montanhas, Alto Risco, A Escalada, Tocando no Vazio e Annapurna.

Mas "Nordwand" é uma exceção, para quem gosta de escalada, vale a pena! =) Muito melhor do que aquela papagaiada com o Stallone hahahauhau :-P

O filme conta uma das tentativas de escalar o Eiger, a última montanha a ser conquistada nos Alpes. Mostra como era precária as técnicas na década de 30, e como os caras eram corajosos! (ou loucos hahaha)


Para a revista Climbing, a maior façanha do alpinismo - em todos os tempos - foi a conquista em 1938 da face Norte do Eiger, uma parede vertical com 1.650 metros de calcáreo quebradiço e gelo negro.

A conquista foi de uma dupla austríaca e outra alemã. Começaram escalando separadas, para ver quem chegava primeiro ao topo. Mas resolveram juntar-se na metade da parede. Apesar das avalanches, tempestades, quedas perigosas e um grampon cravado na mão de um deles, chegaram ao cume.

O cadáver de um montanhista italiano ficou 3 anos pendurado em sua corda, inalcançável mais visível para os que o olhavam de baixo, balançando ao vento.

Teve também um alpinista que ao ser pego por uma nevasca no Eiger, encontrou uma porta que dava acesso ao túnel do trem e abrigou-se ali. Não contava que o trem iria passar à menos de 10cm dele, se salvou ficando encostado na parede.

Com os modernos equipamentos, técnicas de escalada e treinos físicos, o recorde estabelecido de ascensão da face norte é de Ueli Steck, que chegou ao topo sozinho e sem cordas em cerca de 2h(!). (vídeo aqui - doido né? rs)

Face Norte do Eiger

"Chegamos ao topo e apertamos as mãos em silêncio.
Foi uma luta difícil, revigorante,
pois só quem sentiu a morte tão perto,
sabe verdadeiramente o quanto a vida é valiosa."

Saiba mais sobre o Eiger:

Trailer - MUITO BOM! (1:45 min)



http://www.youtube.com/watch?v=SpNSrleQlLc

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

24.5.10

Resumo do Livro "Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal" - Allan e Barbara Pease

"A coisa mais importante em comunicação
é ouvir o que não está sendo dito"

(Peter Drucker)

Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal - Allan e Barbara Pease

A comunicação não-verbal representa 63% da comunicação. É a forma de linguagem mais sincera, por apresentar vários sinais inconscientes, e é a que menos as pessoas prestam atenção.

Por não sermos conscientes da linguagem corporal, passamos uma imagem errada sobre nós mesmos e também interpretamos errado os sinais que as pessoas emitem. Não só nossos gestos causam sentimentos diversos nos outros, como causam também em nós mesmos.

É bem melhor que o livro "O Corpo Fala" do Pierre Weil e Roland Tompakow, embora eu recomende ler os dois por considerá-los complementares.

Esse livro é mais tático mesmo, explicando as consequências de cada gesto e qual seria a melhor combinação de acordo com a circunstância como entrevistas, identificação de mentiras, negociações, eventos sociais e para atrair o sexo oposto.

Uma lição que fica ao fim da leitura é que linguagem corporal não tem a ver com "se parecer" mais confiante, interessante, atraente ou convincente. Não é sobre "parecer", mas "se tornar".

Gestos Comuns para Transmitir uma Imagem Positiva
  • Tenha no rosto uma expressão viva e sorria bastante. Mantenha contato visual em 70% do tempo.

  • Gesticule, mas com moderação e não muito rápido.

  • Mantenha os gestos abaixo da linha do queixo, os dedos unidos, pernas e braços descruzados, mostrando as 2 mãos com as palmas para cima.

  • Fique com as costas retas, relaxe os ombros, abra o peito.

  • Distribua seu peso nos 2 pés. Mantenha um deles um pouco a frente.

  • Incline-se um pouco para frente, entre na conversa.

  • Mantenha uma distância adequada.

  • Espelhe os gestos do interlocutor sutilmente.

Resumo / Melhores Trechos - Clique Aqui!

6 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

22.5.10

High (Forever You and Me) - Lighthouse Family

Aproveitem o Final de Semana ;)


http://www.youtube.com/watch?v=Qj62HiLk-Ag

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

20.5.10

Falta de Admiração - G. K. Chesterton

"Estamos perecendo não por falta de Maravilhas,
mas por falta de Admiração"

(G. K. Chesterton)

Pltivice Falls - Croácia

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

19.5.10

Filme "Tudo Acontece em Elizabethtown" (E o Fracasso)

"Tudo bem, você fracassou para valer. Você fracassou, fracassou, fracassou. Fracassou, fracassou, fracassou...

Você acha que me importo com isso? Eu entendo.

Você é um artista, seu trabalho é quebrar barreiras. Não se curve à culpa e às vaias. [...]

Quer ser realmente grande?

Então tenha a coragem de cair do alto e continuar por aí.

Faça-os se perguntar por que você continua sorrindo.

Essa é a verdadeira grandeza para mim."

(Claire Colburn)


É um dos meus filmes favoritos! Apesar de eu achar que fizeram "meia-boca". A história acho ótima:

"Designer promissor em uma mega corporação lança um tênis e dá um prejuízo de 1 bilhão. A vergonha do fiasco o leva a tentar suicídio, quando ia concluir recebe uma ligação da irmã, dizendo que seu pai tinha morrido e que precisava ajudar com o enterro.

A família é brigada e doida. Ele tem que manter a pose de bem-sucedido. Conhece uma aeromoça encantadora que fica se metendo na vida dele e nesse rolo todo aprende muito sobre si mesmo e sobre a vida."


Tem várias cenas engraçadas, familiares, românticas, profundas.

Quando junta tudo, não sou crítico de cinema, mas parece uma colcha de retalhos, é "picotado", pula de uma cena para outra sem ter a ver... é forçado.

Mas as partes boas fazem valer a pena. Dá para tirar muitas lições e risadas. Gosto da crítica a busca de sucesso (não de grandeza), de várias falas, das cenas em família, com o pai e da viagem que ele faz.


Sempre que assisto, lembro do ano de 2006. Foi o meu ano de aprender a fracassar, eu não lidava bem com isso.

Meu pai faleceu, saí de um trampo para entrar em outro que não foi bom, me decepcionei com pessoas, tive que fazer uma cirurgia lazarenta no maxilar que não deu certo e depois tive que fazer outra!

Aprendi com o sofrimento que lutar faz parte da vida mesmo, que "fácil não faz parte do vocabulário dos adultos", que por mais que você se esforce tem coisa que não vale a pena ou que não dá certo, que temos que usar tudo que acontece para nos impulsionar e que se mirarmos na lua podemos errar mas acabar nas estrelas.

Você tem 5 min para engolir esse delicioso sofrimento.
Aproveite-o, abrace-o, descarte-o... e prossiga.

(Claire Colburn)

Música "Pride" (In the name of love) - U2
com trechos do filme:



http://www.youtube.com/watch?v=zuU9B-shAhs


Outros pensamentos interessantes sobre Fracasso:

"O fracasassado, como o chato, é aquele que não sabe a hora de parar. Fracassado é quem não desiste dos projetos que não funcionaram. Fracassado é quem afunda abraçado aos fracassos por não ter a grandeza de admitir que não deu certo. Fracassado é quem se acomoda no ruim por medo do pior.

Quem tem a grandeza de levantar a cabeça e não inventar desculpas ou colocar panos quentes, quem tem a grandeza de confessar que deu tudo de si, tentou tudo e mesmo assim não deu certo,

quem tem a grandeza de admitir que está sofrendo como nunca sofreu (claro que está, como não estaria?), quem tem a grandeza de enfiar o rabo entre as pernas e sair, apesar de tudo, contra todos, sem perspectivas, confiando somente nos seus braços e na sua capacidade e no seu futuro...

Olha, essa pessoa nunca vai ser uma fracassada. Nunca mesmo."

(Alex castro)

"Errei mais de 9.000 cestas e perdi quase 300 jogos.

Em 26 finais de partidas fui encarregado do arremesso que venceria o jogo... e falhei.

Eu falhei e falhei e falhei em minha vida.
E é por isso que sou um sucesso."

Comercial da Nike
http://www.youtube.com/watch?v=45mMioJ5szc

(Michael Jordan)


Melhores Trechos do Filme


Qualquer tolo consegue um fracasso. Mas um fiasco... é um desastre de dimensões míticas. Um fiasco é uma lenda, que é contada para outros e que faz outras pessoas se sentirem mais vivas, porque não aconteceu com elas.
---

Naquele momento eu compreendi. Sucesso, não grandeza... era o único deus que o mundo inteiro servia.
---

Eu quero aprender a cozinhar, quero aprender a rir... e eu quero aprender sapateado. Será a minha salvação.
---

Nunca viajou pela estrada sozinho de uma ponta a outra do país? Todos tem que fazer uma viagem pela estrada uma vez na vida. Apenas você e algumas músicas.
---

Acho que passei toda minha vida dormindo.
---

- Bem, nós já conversamos sobre isso, mas isso é o que eles dizem.
- É o que eles dizem, hein?
- Sim, é o que eles dizem.
- Sempre divaguei sobre isso. Quem são "eles"?
- Você sabe, "eles".
- "Eles".
- O inimitável coletivo "eles".
- E quem diz que temos que dar ouvidos a eles?
- Eles!
---

- Mãe, acho que você deve ir mais devagar.
- Olhe, todos me mandam tomar calmantes... mas, ei, estou aqui fazendo as coisas acontecerem.
---

- Não estou acostumado com garotas como você.
- É porque sou única.
- Não precisa fazer piada. Gosto de você sem as piadas.
---

Sabe. Sou inesquecível, mas sou esquecida.
---

Drew! Amo a vida, amo você.
---

Estou linda. Você também está lindo.
Você está aqui e estamos juntos, e estamos livres.
---

E o que estou dizendo é bom. Entendeu o que quero dizer?
Você não deveria ser a substituta de ninguém.
Esse cara deveria estar aqui, nesse momento, fazendo isto [beijos]
---

[...] Tudo que tivemos foi um beijo. A maioria do sexo que tive não foi tão íntimo como aquele beijo. [...] Sentirei falta dos seus lábios, e de tudo que está junto com eles.
---

- Claire, só vou dizer isso porque você merece. Não é fácil para mim, mas aqui vai. 4 dias atrás... Arruinei uma grande empresa americana de calçados... Francamente, você pode arredondar para 1 bilhão de dólares! Amanhã à tarde, todo mundo vai saber. Algo deve ser publicado me apontando como o maior... fiasco da história de minha profissão... a qual é tudo que sei fazer.

E estive aqui esse tempo todo, tentando ser responsável e encantador... vivendo de um sucesso... que nem existe. Tudo o que realmente quero... é não estar aqui. Sinto muito. Eu tenho um encontro realmente trágico com o destino. Esse é o meu segredo. Esse é quem eu sou.
- É isso?
- Sim, é isso. [...] isso é um pouco maior que eu e você! E por falar nisso eu não disse milhão eu disse bilhão! Um bilhão de dólares! Isso são muitos milhões!
- E daí, você falhou.
- Não, você não entendeu.
- Tudo bem, você falhou para valer. Você falhou, você falhou, você falhou. Você falhou, você falhou, você... Você acha que me importo com isso? Eu realmente entendo.

Você é um artista, seu trabalho é romper barreiras. Não aceite a vergonha, curva-se e diga: "Obrigado, sou um perdedor e eu vou embora agora, Phil foi mau comigo"... E daí? Quer ser realmente vitorioso?

Então tenha a coragem de cair do alto e sobreviver. Faça-os se perguntar por que você continua sorrindo. Essa é a verdadeira grandeza para mim.
---

Eu queria aprender a rir. Por que não conseguia ser engraçada quando Mitch estava vivo? Mas você sabe, descobri que leva tempo para se tornar engraçada... e leva tempo para extrair alegria da vida.
---

Eu tenho essa coisa para você. É um mapa muito especial. Para sua viagem [...] Só me telefone quando chegar em casa... e não antes disso. Quero que entre bem fundo... na linda melancolia do que aconteceu.
---

Comece sua viagem e não pule nada.
---

Você tem 5 minutos para engolir esse delicioso sofrimento.
Aproveite-o, abrace-o, descarte-o... e prossiga.
---

Sinta como o ar noturno serpenteia seu cabelo... pelo seu rosto, e abra a outra janela [...] Algumas músicas precisam de ar. Abra sua janela.
---

Tristeza é mais fácil, porque é desistência. Digo que é hora de dançar sozinho... com uma das mãos balançando livremente.
---

Olhe para nós. Você com seus quase-grande projetos, eu com meu fiasco. Oh, Deus! Ambos trabalhamos tanto...
para quê? Deveríamos ter feito essa viagem anos atrás.
---

O lema da Força Aérea Especial Britânica é: "Aqueles que se arriscam, ganham". Uma simples semente de grama verde, é capaz de crescer no cimento. Os salmões do Pacífico noroeste batem-se até sangrar... na sua viagem por centenas de quilômetros contra a correnteza... com um simples propósito: Sexo, é claro. Mas também... vida!

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

18.5.10

Sou um Aventureiro - Sigmund Freud

"Na verdade não sou de forma alguma um homem de ciência, nem um observador, nem um experimentador, nem um pensador.

Sou, por temperamento, nada mais que um conquistador - um aventureiro, em outras palavras - com toda a curiosidade, ousadia e tenacidade características desse tipo de homem."

(Sigmund Freud)


3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

17.5.10

Resumo do Livro "Tribes" - Seth Godin

Vi no site do Miguel Cavalcanti.



1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

16.5.10

U2 - Window In The Skies

Oh can't you see what Love has done?
Oh can't you see what Love has done?
Oh can't you see what Love has done?
What it's doing to me?

ÓTIMA SEMANA! abraços! :)


http://www.youtube.com/watch?v=qXbWfq0JE9M

0 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

14.5.10

Filosofia para o Dia-a-Dia: Epicuro e a Felicidade

No documentário "Filosofia para o Dia-a-Dia" (Philosophy: A Guide to Happiness), o filosófo suiço Alain de Botton destaca 6 grandes pensadores sobre temas importantes do nosso cotidiano:
  • Epicuro e a Felicidade
  • Schopenhauer e o Amor
  • Sócrates e a Auto-Confiança
  • Nietzsche e o Sofrimento
  • Montaigne e a Auto-Estima
  • Sêneca e a Ira

- Epicuro e a Felicidade


"Ninguém jamais é demasiado jovem ou velho para alcançar a saúde do espírito e a felicidade."

(Epicuro)




Parte 1 - 9 min



http://www.youtube.com/watch?v=EAeeChsoE2g


Parte 2 - 7 min
http://www.youtube.com/watch?v=yquMwrAOuOA


Parte 3 - 7 min
http://www.youtube.com/watch?v=RjKspmFR-uk


Melhores Trechos


Epicuro acreditava que todos podem achar um meio de serem felizes [...] Ele dizia que não devemos nos sentir culpados por desejar uma vida prazerosa e divertida
---

Epicuro buscava uma vida feliz. Gostava de sexo, de riso e beleza, mas dedicava-se a mostrar que felicidade é um tema mais difícil do que parece.
---

Epicuro dizia que o prazer era a coisa mais importante da vida. Mas, não de uma forma voluptuosa.

Sua casa era simples, o guarda-roupa não tinha luxos, ele bebia água em vez de vinho, achava o peixe caro demais e satisfazia-se com refeições à base de pão, legumes e azeitonas.
---

Epicuro dizia ter descoberto nossas verdadeiras necessidades
e, para a sorte dos menos abastados, os ingredientes da felicidade são bem baratos.
---

O 1º ingrediente para a Felicidade: ter amigos.

Epicuro levava a idéia da amizade muito a sério [...] acreditava que amigos trazem felicidade. A diferença é que ele pensava que, para se beneficiar das amizades, não bastava encontrar os amigos de vez em quando para um drink, ou telefonar para eles. Você devia estar sempre com eles, que seriam companheiros permanentes.

[...] Ele dizia que não devemos comer sozinhos, nem um mero lanche. "Antes de comer ou beber qualquer coisa", ele escreveu, "pense em companhia de quem você vai fazer isso, mais do que no que vai comer ou beber"
---

O 2º ingrediente para a Felicidade: liberdade.

Para consegui-la, ele e os amigos decidiram se afastar de Atenas. Liberdade, para eles, era ter independência financeira, ser auto-suficientes, sem depender de chefes tirânicos para obter renda. Assim, eles decidiram abandonar a vida na cidade, com sua atmosfera competitiva e fofocas.
---

O 3º ingrediente para a Felicidade: uma vida bem-analisada.

Ele se referia a uma vida em que reservássemos tempo para reflexão, para fazer a análise do que nos preocupa. Nossas ansiedades diminuem se nos damos tempo para pensar nelas. Mas, para isso, temos de nos afastar das distrações do mundo comercial, e achar o tempo e o local para pensarmos em nossa vida.
---

A maioria acha que o segredo da felicidade é ter muito dinheiro. Com ele, você pode ir a vários lugares e comprar tudo [...] Epicuro pede-nos para parar e pensar. É fácil imaginar que o dinheiro resolve tudo. Mas resolve mesmo?
---

Nós não sabemos bem o que nos faz felizes. Podemos nos sentir atraídos por bens materiais, na crença de que eles nos trarão felicidade. Mas, muitas vezes, erramos. Nem sempre desejamos aquilo de que precisamos.
---

"Na hora da compra, sinto-me feliz. Mas, quando chegam as faturas do cartão de crédito e os boletos dos empréstimos, não é tão bom, porque vejo quanto dinheiro vai embora"
---

Não há momentos em que você se vê cercado de sacolas e pensa: "Meu Deus, o que estou fazendo?" Há, sim. Você chega em casa com montes de sacolas, e pensa: "Por que gastei tanto?" Ou fica apavorado com a fatura do cartão de crédito no fim do mês.
---

Não entendemos nossas necessidades e, por isso, caímos vítimas de desejos substitutivos, tais como calças que não nos servem ou sapatos que nunca vamos usar.
---

É claro que ter muito dinheiro nunca tornou ninguém infeliz, mas acho que a idéia interessante de Epicuro é que, se você não tem dinheiro por alguma razão, mas tem os três pré-requisitos, amigos, uma vida bem-analisada e auto-suficiência, não terá problemas para chegar à felicidade.

Da mesma forma que, se você tiver montes de dinheiro, mas lhe faltarem amigos, auto-suficiência e reflexão, jamais poderá ser feliz, segundo Epicuro.

E que o grau de felicidade não aumentaria com o aumento da riqueza. Ele ficaria estável. Por outro lado, se você for rico, mas não tiver amigos, não for auto-suficiente e tiver muitas ansiedades, seu grau de felicidade vai ficar bem baixo.
---

Mas, se a receita da felicidade é tão simples, por que a maioria das pessoas não é feliz? Epicuro culpava a publicidade [...] Ela nos faz acreditar que faltam muitas coisas em nossa vida.
---

Epicuro diria que o mundo do comércio cria associações implicitas entre aquilo que quer nos vender e nossas verdadeiras necessidades. Este outro tenta vender perfume, batizando-o com o nome daquilo que mais queremos: liberdade. E este outro nos empurra uisque com a promessa de solução dos problemas que só a análise ponderada da nossa vida pode trazer.
---

"Eu compro para me alegrar, se já estiver alegre não preciso comprar"
---

Quando somos estimulados a comprar por luzes e anúncios coloridos, acabamos esquecendo facilmente de nossos desejos verdadeiros. Temos de combater a influência da publicidade, criando anúncios que nos lembrem daquilo que realmente precisamos.
---

Imagine um mundo onde, em vez de estar cercado por anúncios de relógios, carros ou pacotes de viagem, esses mesmos anúncios lembrassem-nos da importância de ter amigos, escapar das armadilhas do cotidiano ou de refletir sobre seus problemas, e não usassem essas verdades para vender perfume ou aperitivos.
---

Pode ser dificil conseguir a felicidade, como Epicuro admitia. Mas ele também insistia que os obstáculos não são financeiros.

7 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

13.5.10

"Nasceu Para se Libertar", Hegel

"O homem não nasceu livre.
Nasceu para se libertar."


(Hegel)

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

11.5.10

Documentário "Playgravity"

Imagens incríveis, trilha sonora ótima, filme FODÁSTICO! \o/

Mais uma indicação do Thiago - valeu djóvem ;)

Fala sobre esportes que "brincam com a gravidade", destaque para snowboarding e paragliding. E tem a mistura de esqui com paragliding - o Speedriding! =) LOKO D+!

Os caras na verdade são artistas "radicais". Vê-los cortando as montanhas de neve, fazendo desenhos em dunas com o paraglider e acrobacias no ar é assistir a verdadeiras obras de arte ;)

Veja o trailer! (3 min) MUITO BOM! =)

0:31 - Ueli Kestenholz descendo à bilhão de snowboard nas montanhas
1:31 - Mathias Roten cortando as dunas e a água com o paraglider
2:10 - Raul Rodriguez fazendo acrobacias no céu



http://www.youtube.com/watch?v=DFCgS3pWrtQ

0 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

"Morte por Tralhas" - Hugh MacLeod

Mais um EXCELENTE post do Hugh MacLeod - Gapingvoid.com ;)

"Você só pode viver a vida ao máximo no momento.
O passado e o presente são distrações." - Hugh MacLeod


Sigmund Freud disse que para ser verdadeiramente feliz na vida, uma pessoa precisa adquirir 2 coisas: A capacidade de trabalhar e a capacidade de amar.

Então, como fazer ambos ao mesmo tempo? Fácil. Amando o que você faz.

Como? Você decide fazê-lo.

Quanto mais cedo você tomar essa decisão, mais fácil será realizar o seu Grande Sonho. Mais fácil será criar realmente algo.

Quanto mais tempo você vem trabalhando, mais você vê isso: Pessoas nos seus 30 e 40 anos, que estão no topo de suas carreiras e que precisam de dinheiro mais do que nunca.

Você sabe, para pagar toda aquelas "tralhas". Carros legais, casas bacanas, clubes, esse tipo de coisa.

Eles odeiam seus trabalhos, mas amam suas "tralhas".

Dizem que não tem escolha. Eles tem filhos, dívidas, responsabilidades, esse tipo de coisa.

Mas eles também tem as "tralhas", que requerem ainda mais tempo e dinheiro para aproveitá-las, para manter as aparências frente a desgraça.

Porque quanto mais velho você fica, mais tempo e energia serão necessários para compensar o fato de que basicamente, você odeia o que você faz. De que você nunca gostou do que faz. De que todo esse tempo foi apenas para acumular "tralhas".

Essas pessoas frequentemente acabam crucificadas. Frequentemente, são esgotadas por seus chefes.

Portanto, por favor, decida AMAR o que você faz, quanto antes, melhor. "Morte por tralhas" realmente não é vida.

Gostei MUITO do comentário feito por Arsene Hodali no post original:

"Eu vejo a 'Morte por Tralhas" igual a 'Tortura Chinesa com Água' (aquela que amarram uma pessoa em um quarto silencioso e deixam uma torneira pingando na testa dela, por tempo indeterminado, dizem que é uma das piores torturas).

No começo, não parece nada demais. Mas no longo prazo..."

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us
Blog Widget by LinkWithin