29.6.10

Belas Imagens da África


2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

28.6.10

Estou de Férias! (da Faculdade)

Ah graças a Deus viu! Adoro administração, amo aprender, mas ODEIO FACULDADE - para entender isso melhor, clique aqui

Agora poderei ler coisas que realmente agregam!

Vou recuperar urgente minha vida social. Voltei a fazer academia e comecei a aula de forró! Intensivão, todas as noites! hahaha vamo ver se vai dar resultado :-P

Quero também pensar bastante na minha vida, ano que vem estarei formado e darei um rumo diferente a ela. Muita coisa irá mudar.

Também estarei mais acessível nesse mês, vou aparecer mais no msn, ler e responder direito os e-mails. A gente entra nessa piração de faculdade e trabalho e não sobra tempo para mais nada. As melhores idéias e momentos da minha vida obtive me relacionando com as pessoas. Não quero perder isso.

Vou aproveitar cada segundo das minhas férias! =)


"Como se tivesse engolido um brilhante pedaço daquele sol da tardinha e ele estivesse queimando o peito, irradiando um pequeno chuveiro de chispas para dentro de cada partícula do corpo, para cada ponta de dedo"

(trecho de "Bliss", Katherine Mansfield)


deitado na Pedra do Baú em São Bento do Sapucaí-SP :)

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

25.6.10

Filosofia para o Dia-a-Dia: Montaigne e a Auto-Estima

No documentário "Filosofia para o Dia-a-Dia" (Philosophy: A Guide to Happiness), o filosófo suiço Alain de Botton destaca 6 grandes pensadores sobre temas importantes do nosso cotidiano:

- Montaigne e a Auto-Estima

"Belas almas são universais, abertas
e prontas para tudo"



Parte 1 - 9 min


http://www.youtube.com/watch?v=i4vCJ-4l8v8

Parte 2 - 7 min http://www.youtube.com/watch?v=jUfbVMWkl64

Parte 3 - 8 min http://www.youtube.com/watch?v=oVRNXetnFj0


Melhores Trechos:

Montaigne é um filósofo atípico e cativante por uma razão principal: ele compreendia o que faz você se sentir mal consigo mesmo.

O livro aborda três tipos principais de inadequação.

Primeiro, a inadequação física, seu sentimento de desconforto com relação ao próprio corpo.

Depois, a inadequação experimentada quando somos julgados, ao termos nossos hábitos e costumes desaprovados.

E, por fim, a inadequação intelectual, o sentimento de que somos pouco sagazes.

Montaigne dizia que estamos cercados de modelos equivocados, sem espaço para abarcar a natureza da maioria de nós, e que isso faz o individuo odiar a si mesmo, sempre que não se encaixa neles.

Se acreditamos nele, é por confiarmos em Montaigne como amigo, um homem com a coragem para dizer grandes verdades, com simplicidade e honestidade.

Montaigne foi um filósofo atípico, sobretudo num aspecto: a maior parte dos filósofos até então afirmava que a mente pensante podia levar à felicidade, que a racionalidade nos dava a chance de realização.

O primeiro problema de sermos seres pensantes, para Montaigne, é que isso atrapalha nossa relação com nossos corpos.

Ao contrário dos outros animais, temos repulsa por nossa corporalidade. Achamos que somos gordos, brutos ou desajeitados demais. Desenvolvemos distúrbios alimentares, complexos sexuais e bloqueios.

"Temos de reconhecer nossas semelhanças com os bichos da fazenda. Reis e filósofos defecam", seu texto nos lembra, "e as damas também".

A sabedoria animal, muitas vezes, é maior do que a nossa. Por exemplo: os animais ficam mais à vontade com o corpo deles, não têm os constrangimentos, as vergonhas e os pudores que temos. Sua relação com o corpo é mais natural.

Montaigne admirava os animais. Eles são fundamentais em sua filosofia, como exemplos de uma sabedoria que deveríamos imitar.

Montaigne não nos igualava aos animais para nos diminuir, e sim para fazer com que nos aceitássemos melhor.

Devemos aceitar o corpo que temos com uma pitada de humor, tão naturalmente quanto os animais o fazem. É uma idéia simples. Uma idéia não precisa ser complexa para ser verdadeira.


Ter o cérebro desenvolvido não atrapalha só por nos levar a ter vergonha do próprio corpo, mas também porque nos leva a ser arrogantes, a achar que sabemos o que é certo e impor nossa visão aos outros.

Cada sociedade tem seus parâmetros do que é normal, do que são roupas, comidas ou conversas normais. Quem foge desses parâmetros está sujeito a ser alvo de julgamentos e preconceito, a ser tachado de "esquisito", virar alvo de chacota ou coisa pior.

Então, o que devemos fazer ao ser alvo de preconceito alheio? Numa única palavra: viajar. Física ou mentalmente. Temos de nos deparar com a diversidade do mundo e ver como aquilo que parece estranho para uma sociedade pode ser considerado normal por outra.

Cada país tem seus preconceitos, mas viajar de um país a outro relativiza os preconceitos individuais do viajante. Não é só uma questão de ampliar os horizontes, mas de fazer você perceber como a mente de seu opressor é limitada.

Montaigne não pregava o multiculturalismo nem afirmava que todas as culturas são igualmente boas. Ele só criticava a forma como as pessoas decidem o que é bom ou ruim com base no hábito mais do que na razão.

Conseguir uma perspectiva mais ampla nos faz ser mais tolerantes, não só com os outros, mas com aspectos de nós mesmos.


Outro campo que nos faz sofrer é o intelectual, a sensação dolorosa de não sermos tão sagazes quanto deveríamos.

Na época de Montaigne era preciso ter alguns requisitos para ser visto como inteligente. O principal era o diploma universitário.

Montaigne tinha uma visão muito clara a respeito: para ele, a maior parte dos graduandos era, apesar das becas e dos diplomas, "um bando de tapados".

Ele não dizia isso por recalque, mas apenas para mostrar que símbolos de inteligência, muitas vezes, não querem dizer nada.

O tipo de inteligência que importava para Montaigne era a "sabedoria". Ele afirmava que uma pessoa podia ser sábia sem jamais ter freqüentado uma universidade. Para isso, bastaria ter humildade, modéstia e aceitar as próprias limitações intelectuais.

Os sábios não precisam saber de tudo sempre. Eles aceitam que certas coisas estão além de seu controle, aceitam suas limitações, não só as da mente como as físicas.

Montaigne conhecia muitos lavradores, gente sem nenhuma instrução formal. No contato com eles, percebeu que muitos tinham mais sabedoria que os universitários.

Montaigne jamais disse que o estudo era inútil, mas observou que muitos universitários não se tornam mais felizes ou mais sábios que as outras pessoas.

Montaigne quer nos mostrar que, num lugar como este [Cambridge University], você vai decorar muitas coisas, vai armazenar informações, mas não necessariamente aprenderá a usá-las em sua vida.

Aqui dentro [Cambridge University], perdi muitas lições que a vida tinha a ensinar. Se fosse para sugerir o curso ideal, eu usaria textos de Montaigne, demonstrando como muitos pontos importantes não são abordados aqui, mas deveriam ser.

Assuntos como a boa convivência com os outros, como combater a ansiedade, como lidar com a morte... Até assuntos banais, como a forma de terminar uma relação. Essas questões não são debatidas aqui, mas talvez devessem ser.

Montaigne reconhecia que há pessoas mais sagazes do que outras, mas dizia que a maneira como elas são classificadas é que está errada, assim como nosso sistema de avaliação escolar, que recompensa a coisa errada: o aprendizado em vez da sabedoria.

Mas como seria um teste de sabedoria aceitável para Montaigne? Como alguém pode avaliar a sabedoria em vez de medir apenas o aprendizado? Tentei criar uma prova, Os alunos devem responder a cinco das questões abaixo. A precisão factual das respostas, embora desejável, não terá peso na avaliação.

Eram perguntas como:

"O que fazer quando se está ansioso?"
"O que é ser bom pai ou boa mãe?"
"Como distinguir amor de uma paixão passageira?"
"Devemos nos preocupar com o que os outros acham?"

Os estudantes de hoje não são avaliados em sua sabedoria, mas talvez devessem ser. O sistema educacional, como o da França de Montaigne, faz muita gente se sentir burra quando, na verdade, não é, enquanto deixa outras pessoas se achando muito espertas embora não sejam.

Você pode ser capaz de elaborar um texto brilhante, recordar muitos fatos e apresentar argumentos coerentes sem que seja sábio, da mesma maneira como um individuo pode não ter essas habilidades e, ainda assim, ser muito sábio.

Se nada disso abrandar nossa sensação de inadequação intelectual diante de gente com credenciais intimidadoras, Montaigne tem uma última sugestão: que imaginemos a pessoa no vaso sanitário. Afinal, "mesmo no mais alto dos tronos, todos têm de usar o traseiro para sentar".

"Sou um homem. Nada que seja humano me é estranho."

"Aquele que acha que sabe, na verdade, não sabe o que é saber."

Montaigne convidava-nos a não nos sentirmos humilhados por nenhum aspecto daquilo que somos, nossos corpos ou idiossincrasias, ou pela falta de instrução formal.

O que distingue Montaigne é que seu recado vem de alguém em quem podemos confiar como amigo, um dos primeiros e únicos filósofos a lançar idéias realistas do que é ser uma boa pessoa.

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

Banco da Margie

Quando eu tiver a minha casa e um banco no jardim, certeza que vou escrever algo assim! :)

Um ótimo final de semana para vocês ;)

"Por favor, use esse banco para dizer a uma pessoa o quanto você gosta dela, beije, abrace, agrade, acaricie, toque, sorria, dê risada, faça exercícios para tríceps e flexões! "

imagem via bizrevolution

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

23.6.10

Designing for Tomorrows Needs


As empresas precisam entusiasmar seus clientes em vários níveis. Não precisam se sobressair em tudo, mas nas áreas relevantes para o cliente.

A área de serviços está expandindo rápido na maioria dos países.

O que as empresas ficam oferecendo? Coisas para comprar. O que as pessoas querem? Significado e Suporte.

Não ofereça o que as pessoas querem. Vá além das necessidades delas.

"Se tivesse perguntado a eles muito provavelmente me teriam dito que queriam apenas cavalos mais rápidos"

(Henry Ford, o primeiro a fabricar carros em série)

As empresas precisam projetar o caminho que será trilhado pelo serviço. É o que chamamos de "Design da Experiência" que o usuário terá.

Para isso, definimos exatamente qual experiência queremos que o usuário tenha e trabalhamos tudo por trás para alcançar isso.

Projete a experiência antes de gastar recursos desenhando processos ou com requisitos tecnológicos.

Idéias dos Clientes + Conhecimento de Tendências = Necessidades Antecipadas x Soluções Criativas + Branding + Modelo de Negócio Criativo = ÓTIMA Criação de Serviço

Ainda trabalha baseado em produtos? Pergunte-se: há espaço para somar algum serviço a eles? "Servilize" o seu produto.

Entenda como o usuário utiliza o produto e melhore sua proposta provendo serviços que complementem o uso, função, implementação.

Serviços são o futuro dos produtos. Transforme os seus produtos em serviços!

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

20.6.10

Blog do Nicholas - 3 anos! =)

"Não perca tempo! Foque sua energia!

TORNE TUDO REAL."


(Jack Welch)


Sozinho, depois do trampo - escalando em Valinhos e pensando na vida


O mundo é uma fábrica de gente infeliz.

A tecnologia e o capitalismo prometeram progresso, liberdade, democracia e menos sofrimento.

Mas cumpriram apenas para uma minoria - que vive às custas da exploração, do endividamento e do desejo consumista da maioria, aumentando o abismo social e ameaçando o meio-ambiente.

Os governos, detentores do recurso e do dever de corrigir o desequilíbrio, atrapalham mais do que ajudam.

Trabalhamos 1/3 do ano para pagar impostos e não temos retorno nenhum. Pagamos faculdade, plano de saúde, plano de previdência, seguros, pedágios.

Falam que temos que estudar para sair dessa. Gastamos uma imensidão de tempo e dinheiro em faculdades que não nos preparam como deveriam. As empresas querem diplomas, porém reclamam que os formados não sabem nada, e contratam sempre o amigo do fulano.

A mídia não ajuda também, alcança quase toda a população e usa isso para vender futilidade como felicidade, e nos enchemos de tralhas para preencher nossos vazios.

Estamos sempre sem dinheiro, sem tempo, sem energia, sem alegria - e abarrotados de tarefas que não têm um significado pessoal. Vivemos como formigas, sustentando a colônia e sobrevivendo, desumanizados.

Eu me sinto como se estivesse embaixo d'água - num mar de hipocrisia, mediocridade, futilidade, alienação, injustiça, opressão, tédio.

Busco desesperadamente ar e encontro nas pessoas que conheci nesse blog, nas idéias novas que aprendi, nos meus amigos e família, nas viagens, nos esportes, nas artes. Me dão fôlego para nadar à procura de terra firme.

O meu blog é para isso: para respirar e dar fôlego, a todos que acreditam que viver pode ser mais, que o mundo pode ser melhor - mais justo, mais livre, mais humano, mais viável.

Somos seres dotados de inteligência, capazes de maravilhas e temos um planeta maravilhoso para usufruir.

Ainda assim, enfrentamos os maiores problemas que a humanidade já viu: escassez de recursos, crise ambiental, armas de destruição em massa... apenas reflexos do nosso vazio interior.

Apesar de tudo, não trocaria a oportunidade de viver neste momento por nada. É a época mais empolgante que poderíamos viver.

A Internet tornou acessível todo o conhecimento e nos conecta com qualquer pessoa, em qualquer lugar. Nossa capacidade de trocar idéias e encontrar soluções se multiplicou por infinito.

Iniciativas improváveis e de êxito incontestável como o Linux, a Wikipedia, a Kiva.org - em que milhões de pessoas do mundo todo colaboram voluntariamente em prol do bem coletivo, cujo reconhecimento vem da contribuição pessoal dada à comunidade - comprovam o potencial dessa Colaboração e Inovação em Massa, que me fascina.

O mundo precisa que apaixonados, criativos, inconformistas, se juntem. Não se economizem em nada: pensamentos, sentimentos, energia e ações que não compartilhamos se perdem conosco.

E também se guardar para quê? Esperar o quê?

Só o agora nos pertence, ou é aproveitado ou é desperdiçado.

Toda atitude positiva que dividimos é uma onda que se propaga e desperta mais ações positivas, e a maioria volta para você: em reconhecimento, amizades, experiências e aprendizado. Essa é a verdadeira e única riqueza.

A melhor solução é vivermos com tudo. Curtir, amar, viajar - mas também trabalhar duro no que se acredita, estudar muito o que realmente amplia sua consciência, lutar sempre por independência de pensamento e ação.

Mudar o mundo é mudar a nós mesmos. Sejamos a mudança que queremos ver, e outros perceberão que é possível mudar também.



Áreas que pretendo um dia me dedicar e dar minha contribuição:

  • Empreendedorismo Jovem: Não adianta contar com governo, nem com filantropia, nada irá cair do céu. Tudo precisa ser econômicamente viável. E os jovens são aqueles que irão moldar o futuro.

  • Microcrédito: Doações é jogar dinheiro fora. Empréstimos com juros baixos para fins sociais faz uma pressão para que o dinheiro seja bem empregado e o pagamento da dívida permite sua reutilização em outros projetos.

  • Educação com foco em Desenvolvimento: Conhecimento está disponível na internet. O que precisamos é aprender a aprender, a pesquisar, a criar, a colaborar e discutir em grupos, a mexer com dinheiro, a viver e a nos inspirar.

  • Viagens, Esportes, Artes: Desenvolve auto-estima, amizades, consciência, equilíbrio, disciplina, tolerância.

  • Democracia Direta: com a internet acessível, bancos de dados abertos e softwares open-source, não precisamos de representantes. Toda informação do governo fica disponível, podemos dar nossa opinião e votar diretamente.

  • Células: Pequenos grupos que geram mais pequenos grupos.

  • Internet: é o que possibilita, catalisa e amplifica o alcance e impacto de tudo.

Bom, deu para perceber que 3 anos é pouco e que o blog é apenas um começo. Tudo é muito utópico, e não me importo... êxito para mim está nas amizades, aprendizados e experiências.. o sucesso é uma consequência ou não. Nas minhas métricas, já sou bem-sucedido.

Enquanto houver livros, lugares, filmes, músicas e pessoas compartilhando esses ideais... a inspiração que me move e que move este blog nunca irá acabar.

MUITO OBRIGADO A VOCÊS! - pela amizade, aprendizado e experiências que me proporcionaram nesses 3 anos. Vamos continuar, criem blogs, compartilhem o que for bom, neutralizem o que for ruim, vamos crescer juntos, em amizade e aprendizado, cada dia mais ;)


"Camarada, não aceites a vida tal qual a propõem os homens.

Não cesses de te persuadir que ela poderia ser mais bela, a vida; a tua e a dos outros homens [...] Não aceites!

(André Gide, "Os frutos da terra")


7 VÍDEOS QUE ME INSPIRAM:


- Trecho do documentário "Planet Earth"

O mundo lindo em que vivemos. Assisti 1 trilhão de vezes.



http://www.youtube.com/watch?v=LH2Z_1-Frb8



- "Think Different", Apple

Há muitas pessoas incríveis nesse mundo.



http://www.youtube.com/watch?v=mLbBlhAUVb8


- "Até Quando", Gabriel O Pensador

Até quando você vai levando porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?

Muda! Que quando a gente muda
o mundo muda com a gente!
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda, a gente anda pra frente.

Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro.
Na mudança do presente a gente molda o futuro.



http://www.youtube.com/watch?v=lp39KZUxifA


- "Grande Ditador", Charles Chaplin

O melhor discurso... filme antigo, mas palavras sábias e atuais de um gênio do cinema.



http://www.youtube.com/watch?v=6m_JuRnOoKQ


- Cena do filme "Rede de Intrigas" (Network)

Tudo que eu sei é que antes de tudo, vocês tem que enlouquecer! Vocês tem que dizer: "Eu sou humano! Minha vida tem valor!"

Para mudar as coisas, primeiro precisamos enlouquecer. Diga "Estou puto! Não vou mais aguentar isso!".

Então descobriremos o que fazer.



http://www.youtube.com/watch?v=16Hq_bqDUUc


- "Jornada pela Noruega", BMW

Não precisa ser com essa moto, nem nesse lugar. O Brasil é fera, já viajei e curti muito até de honda biz rs :-P


http://www.youtube.com/watch?v=ByQDnLlqv9s


- RedBull Wing Suit BASE Project

hahahah que loko!!! =)


http://www.youtube.com/watch?v=VUyG7b4BYV4


"NUNCA cessaremos de explorar
e o fim de toda nossa exploração,
será chegar onde começamos
e conhecer o lugar
como se fosse a primeira vez."


(T.S. Elliot, "Little Gidding")


----------------------------------------------------------


9 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

17.6.10

Filosofia para o Dia-a-Dia: Sêneca e a Raiva

No documentário "Filosofia para o Dia-a-Dia" (Philosophy: A Guide to Happiness), o filosófo suiço Alain de Botton destaca 6 grandes pensadores sobre temas importantes do nosso cotidiano:

- Sêneca e a Raiva


"O quanto de tua existência não foi retirado pelos sofrimentos sem necessidade, tolos contentamentos, paixões ávidas, conversas inúteis,

e quão pouco te restou do que era teu?"



Parte 1 - 9 min:


http://www.youtube.com/watch?v=oBOw3anyN4I

Parte 2 - 7 min:
http://www.youtube.com/watch?v=o-jGyK8vrWc

Parte 3 - 8 min:
http://www.youtube.com/watch?v=4WtucACa7rU


Melhores Trechos:

Eu me sentia atraído pela idéia da filosofia. Eu a via como uma matéria prática, capaz de fazer diferença no mundo.

A vida moderna é cheia de frustrações, e a maioria das pessoas não parece capaz de reagir filosoficamente a elas. Nós perdemos as estribeiras.

Sêneca foi o filósofo mais conhecido e popular de sua época. Ele escreveu mais de 20 livros com conselhos práticos sobre todos os aspectos da vida.

Sêneca vivia, literalmente, sem saber o dia de amanhã, pisando sobre terreno instável [...]

Ele teve de assumir, contra a vontade, o cargo mais ingrato da administração do Império: o de tutor de um menino de 12 anos [...] o futuro imperador Nero. Logo ficou claro que Nero era um psicopata homicida.

Andando pelo palácio subterrâneo de Nero, começamos a entender por que Sêneca se preocupava tanto com a ira. Nero era um homem com poderes absolutos.

As pessoas eram trazidas para essas câmaras e executadas em massa. Ele atirava romanos aos leões, decapitava-os, lançava-os aos crocodilos e desmembrava-os vivos. Virgens capturadas nas ruas eram trazidas para cá e mortas, gladiadores que não se saiam bem eram lançados aos lobos...

Vendo resultados tão tremendos da ira, Sêneca ficou desesperado para abrandá-la.

Ele dedicou um livro inteiro, intitulado "Da Ira", a esse tema. "A mais terrível e furiosa das emoções", ele descreveu. Mas recusava-se a vê-la como uma explosão irracional e incontrolável.

Que tipo de coisa deixa você irritado,... irado no trânsito?

Na visão de Sêneca, as pessoas ficam com raiva porque criam muitas expectativas.

Todos os dias leva fechadas e vê barbeiragens. A cada vez, fica surpreso e furioso! É como se você ficasse surpreso por ver a mesma cena de novo.

Não acha que seria bom ser mais pessimista com o trânsito? Ou admitir que as pessoas não sabem dirigir? Num ataque de ira, sentimo-nos surpresos e injustiçados.

O que Sêneca diria é que confusões e barbeiragens no trânsito não são injustas nem surpreendentes, mas um fato previsível da vida.

Sêneca acreditava que um dos motivos para nossa raiva é imaginarmos que as coisas sempre têm de ser como queremos, que somos capazes de moldar o mundo segundo nossos desejos. Mas não somos. Há muitas coisas que temos de aceitar.

Sêneca fez uma comparação inusitada: ele disse que somos, basicamente, como cães amarrados a uma carroça em movimento. A correia é longa o bastante para nos dar alguma liberdade, mas não para permitir que cada um vá para onde quiser.

O cão logo se dá conta de que, para aumentar sua chance de ser feliz, ele precisa, algumas vezes, se contentar em seguir a carroça [...] É bem melhor segui-la para onde você não quer ir do que se debater contra algo que não pode mudar.

Mas levamos uma vantagem sobre os animais: somos dotados de razão. Essa razão nos dá um trunfo: a capacidade de perceber o que podemos e o que não podemos mudar.

Talvez não possamos alterar certos acontecimentos, mas podemos mudar nossa atitude com relação a eles. Era essa capacidade, para Sêneca, que conferia a liberdade que nos distingue como humanos.

Mas Sêneca não é útil apenas em nossos momentos de fúria. Sua filosofia nos dá um meio de ficarmos calmos e controlados diante de qualquer adversidade.

Sêneca fez uma constatação surpreendente: a riqueza torna as pessoas mais cheias de raiva, e não mais calmas [...] O filósofo concluiu que o problema de ricos é que eles tinham expectativas absurdas.

Quanto mais rico você for, mais expectativas tende a ter. Quando elas são frustradas, a fúria emerge.

Os ricos acreditam que o dinheiro vá protegê-los de reveses e frustrações e essa é a experiência mais absurda de todas.

Nosso amigo Sêneca dizia uma coisa. Ele pensava que o mais estressante é o que nos pega de surpresa.

Se você admitir que as coisas podem dar errado [...] quando essas coisas acontecerem, você já estará preparado. Ele dizia que a melhor forma de combater a raiva é estar preparado.

Mas pode deixar você ainda mais estressado, se for imaginar com antecedência tudo o que pode dar errado. Tento manter o pensamento positivo. Mas pode só se preparar calmamente, sem paranóia.

Costumamos confortar as pessoas dizendo que "tudo vai ficar bem". Para Sêneca, essas palavras de suposto apoio podem ser cruéis, pois deixam a pessoa despreparada para situações adversas.

Ele recomendava uma reflexão tranqüila, mas diária, sobre tudo o que pode dar errado.

Sêneca não proibiria de esperar que as coisas funcionassem bem. Ele só gostaria de vê-lo preparado psicologicamente para o contrário.

Mesmo quando tudo parece tranqüilo, pode sobrevir o desastre. A melhor maneira de nos protegermos é estarmos preparados psicologicamente.

Tendemos a pensar que o legado mais importante dos filósofos são os livros que escreveram, onde todo o alento e sabedoria estão concentrados. Mas os antigos agarravam-se à crença mais abrangente de que também devemos buscar inspiração, nos momentos de necessidade, na forma como os filósofos viviam e morriam.

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

16.6.10

Startup Quote: Frases de Empreendedores!

Startup Quote é um site que publica frases de empreendedores famosos. Muito bacana!



"Sempre procure pelo bobo do negócio.
Se não achar ninguém, é você"
(Mark Cuban)




"A única coisa pior do que começar algo
e falhar... é não começar nada"
(Seth Godin)



"Idéias são fáceis. Implementação é difícil"
(Guy Kawasaki)



"Nós temos um plano 'estratégico'.
É chamado 'fazer as coisas'"
(Herb Kelleher)



"Para os jovens mais ambiciosos,
a carreira corporativa está obsoleta"
(Paul Graham)



"É normal duvidar de si mesmo, e se sentir
desanimado... mas nunca desista"
(Aaron Patzer)



"Você está criando algo ou fica apenas criticando
os outros e minando suas motivações?"
(Steve Jobs)



"Não há nada errado em ser pequeno. Você pode fazer
grandes coisas com uma equipe pequena"
(Jason Fried)



"Boas idéias são inúteis sem execução impecável
e comprometimento para seguir em frente"
(Zach Klein)



"Fracasse com frequência para ter sucesso logo"
(Tom Kelley)

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

12.6.10

Reflexão no Dia dos Namorados

"O papo era caloroso e gentil. Fiquei com vontade de ver Rita novamente e lhe dizer uma porção de coisas, e realmente fazer amor desta vez, e tranquilizar seus temores em relação aos homens.

Garotas e rapazes da América têm curtido momentos realmente tristes quando estão juntos; a artificialidade os força a se submeterem imediatamente ao sexo, sem os devidos diálogos preliminares.

Não me refiro a galanteios - mas sim um profundo diálogo de almas, porque a vida é sagrada e cada momento é precioso."


(trecho de "On The Road" do Jack Kerouac
- um dos meus livros favoritos)

"Lovers" - Magritte

Está cada vez mais difícil ter um bom relacionamento.

Vejo vários problemas comuns:

- Namoro "Atraso de vida"

A maioria dos casais estão naquele namoro onde já acabou a empolgação, sabem que não foram feitos um para o outro e ficam arrastando por comodismo até aparecer "coisa melhor". Mas como irá aparecer coisa melhor, se o espaço está ocupado?

Apesar das juras de amor no orkut, eles não tem paciência um com o outro. É um namoro que parece sugar a energia... mas usam para fugir do tédio, para preencher outro tipo de vazio.

Tornam-se pessoas com poucos amigos, com poucas experiências, sem vida própria.

Quando o namoro acaba, não tem amigos nem hobbies, não viveram experiências diferentes, não sentem bem sozinhos, é como se voltassem a estaca zero... o tal do "atraso de vida".

Essa falta de propósito, de amizade, de se sentir bem consigo mesmo... não é namoro que resolve, mas resolvendo isso é que se resolve o namoro.

- A Fila "Voa"

Tem pessoas que estão sempre alternando entre o estado de solteiro e comprometido... encontra uma pessoa bacana, namora, larga.. conhece outra, namora, larga.. cada hora é um motivo besta diferente.

São pessoas sem paciência, com medo de se entregar, de ficarem vulneráveis, de perderem o controle... e auto-sabotam a relação.

Se apaixonam por uma imagem de parceiro ideal que nunca virá.

Amor sem vulnerabilidade não existe. Namorado(a) ideal, não existe.

- Guerra Homem x Mulher

Fica essa bobeira de "ele tá correndo atrás de mim", "ela não sai do meu pé", "vou dar um gelo nele", "vou pegar ela, vai comer na minha mão". Que lixo é esse?

Homens e mulheres ficam traçando estratégias de defesa e ataque, manipulando sentimentos alheios, fingindo que gosta ou que não gosta, competindo para ver quem bombardeia mais o coração do outro.

É uma guerra que ninguém vence. Tem joguinhos saudáveis, que divertem a relação. Agora ficar manipulando as pessoas, forjando sentimentos... para ter um bando de baba-ovos atrás ou aquele harém de mulher em volta, só faz as pessoas se decepcionarem, ficarem na defensiva e com vontade de "se vingar" do sexo oposto.

- Surdo-Mudo

É aquele casal que não tem uma conversa aberta, que não são sinceros entre si, que não falam o que sentem.. e acumulam ressentimentos que a outra pessoa nem imagina.

Concordo que tem coisa mais legal do que discutir relação, mas falar numa boa (sem perder a calma, nem deixar a emoção tomar conta) sobre algo que aborreceu, sobre algo que não te deixa satisfeito, disposto a ajudar e a ceder em outras coisas também, só irá fazer bem.

Tem gente que diz amar o outro, mas vive traindo, vive com medo. Como consegue viver assim? É mais fácil alguém aceitar um relacionamento aberto do que perdoar uma traição. Evita mágoas maiores e mantém a dignidade, pelo menos.

Conversando na boa tudo se resolve... e o que é combinado não sai caro.

- Falsa Amizade entre Homem e Mulher

Amizade com o sexo oposto é complicada, mas existe. É um grande aprendizado e nos torna pessoas melhores.

Mas tem que ter cabeça boa. O sentimento pode mudar, e é um masoquismo ser apenas amigo de quem se ama. Tem que dar um tempo, conhecer outras pessoas, esfriar. E o amigo(a) tem que compreender e colaborar.

No entanto, é comum homens serem "amigos" apenas por interesse sexual ou afetivo. Fazem favores, gastam dinheiro, babam ovo - e quando não aguentam mais ver a menina ficando com outros, dão o ultimato. A menina fala que é só amizade, e ele fica puto, fica triste, se afasta, a "amizade" acaba.

E tem muita mulher que vive nutrindo esse tipo de amizade, usufruindo de favores e presentes - no fundo sabe que é tudo tentativa para conquistá-la - depois, se faz de desentendida, "somos apenas amigos".

Perceba que não acho ninguém santo nessa situação. Homem age como falso amigo, tonto e interesseiro. Mulher age como falsa amiga, oportunista e interesseira. Sempre acaba em ressentimento e afastamento.

Homens: não tentem "comprar" o amor de uma mulher, ou depois não reclamem de ser explorados. Vale a pena ver essa tirinha.

Mulheres: não fiquem explorando baba-ovo, corta logo! Uma hora o cara vai se ressentir, pegar ódio. Maluco tem de monte por aí.

- Tatu-bola

O mundo do amor é cruel com os introspectivos. São pessoas que se satisfazem com seus próprios pensamentos, não tem paciência para conversa-furada, muitos são tímidos e nas primeiras tentativas quebram a cara e se fecham no mundo da lua.

Ficar sonhando acordado e se dedicar a outras coisas... não irá ajudar a realizar-se na vida amorosa. Ninguém tem tempo nem paciência para ficar adivinhando os sentimentos de outro, se está interessado ou não... tem que demonstrar, sair da toca.

Faz aula de qualquer coisa, dança, música, academia, compre roupas novas, saia sempre que convidarem, mesmo se não tiver afim... leia livros sobre relacionamentos, peça ajuda para seus amigos, abra-se para a vida e para as experiências maravilhosas que ela oferece.

Enfim

Tantas mudanças, tantas escolhas, tudo é descartável, substituível, instantâneo. Só pensamos em nós mesmos, queremos prazer imediato, não suportamos frustrações, procuramos o controle remoto do amor... e um namoro igual da novela!

O amor é talvez a emoção mais intensa, e gera reações além do nosso domínio. Nada tem muita lógica, ficamos inseguros, temos medo de ficar sozinhos, medo de gostar de alguém, medo de demonstrar, medo do corpo, medo de perder... medo, medo, medo.


Amor Completo

O amor só vira se for em trio (sem piadinhas aqui hein):


  • Amor Próprio

    Antes de tudo temos que amar muito nós mesmos. Temos que nos respeitar, nos valorizar, temos que descobrir e conhecer a nós mesmos. Temos que ter uma vida própria, objetivos próprios, amigos, hobbies. Nossa felicidade é nossa responsabilidade, não podemos delegar isso a mais ninguém.
  • Amor pela Vida

    É um amor pelas coisas, pelas belezas do mundo, por Deus, pelo trabalho, pelos amigos, pela família, pelo simples fato de estar vivo. Sem isso você se sentirá entediado e entediante, sugando outras pessoas para fugir do vazio, e elas se sentirão sufocadas por você.
  • Amor pelo Outro

    Amando a si mesmo e à vida, você será uma pessoa mais independente, mais vibrante, mais atraente, menos possessiva, menos insegura. Estará apto a amar sem tanta cobrança, sem tanto medo, sem tanto ressentimento. Vai curtir as emoções, os momentos, o aprendizado, o amadurecimento... e saberá seguir seu caminho após as inevitáveis separações.

    Quem ama o outro admira, respeita, tem conversas maduras e sinceras, ouve de verdade, compreende, apóia, coloca-se no lugar do outro - uma parceria mesmo.

Uma boa noite a todos os namorados e a todos os solteiros também.. que o amor e o romantismo.. prevaleçam sem necessidade de datas.



Abaixo, ótimos textos/posts sobre Relacionamentos:



As imagens de beijo que mais gosto:


"Le Baiser de l’Hotel de Ville" - Doisneau


"The Kiss" - Gustav Klimt

"Le Baiser" - Brassai

"The Kiss" - Alfred Eisenstaedt

Não sei, vi no Freak Show Business


"Ninguém pode te ensinar o amor. Você tem que achá-lo por si mesmo, com todo o seu ser, elevando sua consciência para níveis mais altos.

E quando o amor vier, não deve ser uma obrigação.


Você faz coisas porque gosta de fazê-las para a pessoa que ama [...] É sua alegria, alegria plena.

O amor faz muitas coisas, é criativo, e compartilha tudo, mas não é uma obrigação [...] o Amor é natural."

(Osho)

10 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

11.6.10

Fotografia "Monge em Chamas" (Burning Monk/Self-Immolation)

É uma das fotos mais impactantes que já vi.

"Burning Monk", foto de Malcolm Browne, 11 de junho de 1963

Durante o período de forte repressão do Regime Diêm, o monge Thích Quảng Đức, dirigiu o seu carro até o centro de Saigon no Vietnã, e ateou fogo em si mesmo em protesto político (auto-imolação).

Permaneceu imóvel até perder a consciência e depois a vida.

Quando seu cadáver foi recremado, o coração continuou inteiro e foi recolhido como símbolo sagrado de compaixão.

Coração de Thích Quảng Đức

Outras auto-imolações se seguiram e marcam a virada da crise budista no Vietnã, com a posterior mudança no regime.

Imagens Fortes (e tristes):
  • Fotos e Vídeo da auto-imolação de Thích Quảng Đức.


Este tipo de protesto, embora chocante, também é muito comum (10 casos por mês) entre as mulheres e meninas no Afeganistão, devido ao desrespeito total ao seus direitos humanos, às constantes violências e casamentos forçados.

Nos links abaixo, fiquei chocado com histórias e imagens do sofrimento delas:
Fariba, esposa afegã, 11 anos

A situação das mulheres afegãs é uma das causas que mais me comove, já falei sobre isso no post:

Imagine a situação DESESPERADORA e de abandono, para alguém decidir atear fogo no próprio corpo como alternativa melhor do que viver?

Para ver se alguém enxerga, para ver se alguém se importa?



"Eu quero lutar com minha caneta.

Eu lutaria através da força, com uma arma,
mas assim teria de matar outras pessoas.

Não quero fazer isso,
mesmo que não sejam pessoas boas.

Elas não precisam ser mortas,
precisam aprender a tornar-se humanas"


(Marina, mulher afegã, no livro "Mulheres de Cabul)


Veja também:

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

10.6.10

7 Steps to Customer Loyalty - Cult Branding Guide

  • Dedique-se aos consumidores que amam sua marca, a ponto de nem pensarem em fazer negócio com os concorrentes.

  • Amantes da marca compram mais, são mais fiéis, contribuem com seus produtos, defendem sua marca e geram mais clientes.

  • Conheça a si mesmo, saiba onde quer chegar e os motivos de querer chegar.

  • Identifique os amantes da sua marca e reflita sobre o que eles estão recebendo em troca desse amor pelo seus produtos.

  • Conheça as necessidades e desejos daqueles que amam sua marca.

  • Trabalhe todos os pontos de contato da sua marca com seu cliente, para que reforcem o benefício emocional que eles obtêm.

  • Cada interação do cliente com sua marca é uma reflexão sobre a relação de vocês.

  • Como sua marca se apresenta? O que ela diz? Que sentimentos ela gera nas pessoas? Ela representa o que os amantes da marca amam?

  • Envolva seus colaboradores na marca, valorize o seus melhores consumidores, dê a eles voz e reconhecimento.

  • Utilize o conhecimento e sugestões dadas por seus clientes, diferencie-se da concorrência e torne-se insubstituível para eles.

Veja também:

0 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

9.6.10

Série "Cold Case" (Arquivo Morto)


Eu não gosto de Lost, House, 24hs, CSI... mas "Cold Case" eu gosto ABSURDO! =)

A protagonista é a detetive Lilly Rush (introspectiva, inteligente, workaholic), ela é a única mulher no departamento de homicídios da Filadélfia e acaba assumindo casos antigos que não foram solucionados.

Os roteiros são inteligentes, sem abusar de ficção científica, sem viagens na maionese, e os flashbacks são muito legais. A atuação é excelente e cada episódio tem uma ótima música-tema.

A linha é bem psicológica, explorando o contexto do crime e as visões de cada envolvido. Aborda com profundidade temas como racismo, drogas, fanatismo religioso, pedofilia, ganância, amor doentio, homofobia e etc. As histórias são muito emocionantes.

No Brasil, passa no SBT com o nome nada atraente de "Arquivo Morto", nas madrugadas de domingo para segunda, às 1h da manhã, bem na hora que a insônia me pega mais forte.

Como todas as séries, não é perfeita e tem episódios mais chatinhos. Mas no geral é uma série inteligente, bem-feita, emocionante e que fala de temas importantes.

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

8.6.10

Preocupação Antecipada - Winston Churchill

"Que nossa preocupação antecipada se torne
reflexão e planejamento adiantados"

(Winston Churchill)


Winston Churchill

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

7.6.10

Belíssima Arte Digital - Kagaya Studio

O artista Kagaya Yutaka é um ilustrador digital japonês que faz trabalhos de encher os olhos com luzes, cores, imaginação e detalhes.

Graças as suas contribuições em revistas e livros de astronomia, uma estrela foi batizada com seu nome.



Site Oficial: Kagaya Studio

Mais Imagens: Best fantasy wallpapers of author Kagaya Yutaka

Kagaya Yutaka também animou o filme "Trilho Celestial", que conta a história de um trem cruzando a via láctea. Veja o trailer:

The Celestial Railroad - trailer


http://www.youtube.com/watch?v=9nrYfnExZwc


Kagaya Yutaka

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

4.6.10

Vontade Indomável - Mahatma Gandhi

"A força não provém da capacidade física,
mas de uma vontade indomável"


(Mahatma Gandhi)

3 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

3.6.10

MAI/2010 - Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí

Novo post publicado no Mochila de Pano ;)

Vídeo - MAI/2010 - Pedra do Baú e Pedra da Divisa

MAI/2010 - Pedra do Baú e Pedra da Divisa
from Mochila de Pano on Vimeo.

Ninguém leu o manual da GoPro, aí não sabíamos mexer e não filmou umas par de coisa. Fora que deixei ligada e acabou a bateria hahahah mas mesmo assim curti muito o vídeo :D

2 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

2.6.10

Filosofia para o Dia-a-Dia: Sócrates e a Auto-Confiança

No documentário "Filosofia para o Dia-a-Dia" (Philosophy: A Guide to Happiness), o filosófo suiço Alain de Botton destaca 6 grandes pensadores sobre temas importantes do nosso cotidiano:
  • Epicuro e a Felicidade
  • Schopenhauer e o Amor
  • Sócrates e a Auto-Confiança
  • Nietzsche e o Sofrimento
  • Montaigne e a Auto-Estima
  • Sêneca e a Ira

- Sócrates e a Auto-confiança

"Existe apenas um bem: a Sabedoria.
Existe apenas um mal: a Ignorância."



Parte 1 - 10min


http://www.youtube.com/watch?v=AQU6s5_RJCs

Parte 2 - 7min
http://www.youtube.com/watch?v=bpF0Gjq505w

Parte 3 - 7min
http://www.youtube.com/watch?v=m5j6h_bGOZo


Melhores Trechos:

"Pensar logicamente sobre nossas vidas pode nos ajudar a ficar mais seguros e independentes, menos conformistas e menos vulneráveis à opinião alheia."

"Há muitas semelhanças entre o homem e a ovelha. Não fabricamos lã nem balimos. Mas, muitas vezes, seguimos o rebanho passivamente e temos pavor de nos separarmos do grupo."

"Por que seguimos cegamente os outros, em especial as pessoas importantes?

Principalmente porque imaginamos que elas sabem o que estão fazendo. Porque tendemos a acreditar que quem ocupa cargos de liderança tem razão.

Era essa crença que Sócrates queria desafiar, conclamando-nos a analisar logicamente bobagens que ouvimos de autoridades, em vez de nos intimidarmos por sua aura de importância e aparente segurança."

"Sócrates, em vez de ficar apenas de conversa fiada, abordava essas figuras importantes e fazia as perguntas fundamentais, querendo saber, basicamente, por que eles viviam da forma que viviam. Assim, ele acabou descobrindo falhas surpreendentes, ao tentar compreender a vida que levavam.

Os ricos não sabiam explicar por que tinham tanto dinheiro [...]

Os generais não sabiam dizer por que guerriavam [...]

Podemos extrair disso uma lição incrível: se você tiver a sorte e a coragem de abordar figuras importantes, e questioná-las sobre suas vidas, vai descobrir inconsistências que nem de longe pareciam existir."

"Sócrates caminhava pelo mercado assim, abordando as pessoas e questionando sobre o sentido da vida, de uma maneira muito interessante, mas também muito irritante. Se você pede explicações sobre as crenças das pessoas, elas muitas vezes, reagem agressivamente."

"Sócrates não tinha essas inibições. Ele preferia ser considerado contundente e esquisito, a permitir que seus compatriotas seguissem levando a vida sem pensar.

Sua intenção era fazer todos reavaliarem suas crenças, acreditava que todos tinham o dever de refletir sobre suas vidas, e que todos nós temos capacidade para fazê-lo.

Sócrates queria que superássemos a preguiça e a timidez, descobríssemos nossas crenças, e que pudéssemos defendê-las."

"Sócrates não nos dá somente a confiança para desafiar ideologias dominantes, crenças e tradições. Ele também nos faz desenvolver nossas próprias crenças, que podem ajudar a nos destacar na multidão."

"Há muitas idéias confusas e imprecisas no mundo, porque as pessoas imaginam que podem ter boas idéias sem pensar muito.

Sócrates foi além nessa análise, formulando um método particular. É o método socrático do pensamento.

Ele identificou cinco etapas distintas com as quais qualquer pessoa pode formular uma boa idéia, bastando seguí-las para chegar lá.

Essas etapas podem ser resumidamente descritas assim:

Primeiro, pegue um conceito considerado verdadeiro pela maioria.

Por exemplo: "os melhores empregos são aqueles que pagam melhor", ou "o casamento traz felicidade".

Em seguida, tente achar uma exceção.

Será que alguém pode ser casado e infeliz, ou ter um bom salário mas não estar satisfeito com o emprego?

Terceiro passo: se for possível encontrar a exceção, o conceito deve ser falso ou impreciso.

Em nosso caso, existe uma imprecisão.

Em quarto lugar, ache uma nova definição que abarque a imprecisão.

Em nosso exemplo, reconheça que é possível estar infeliz num emprego que paga bem, mas que, criativamente, não satisfaça, ou ser infeliz no casamento se você escolheu o cônjuge errado.

Por último, continue repetindo o processo, tentando achar o máximo de exceções para o conceito escolhido.

Sócrates dizia que a verdade, quando é possível chegar a ela, está num conceito impossível de contradizer.

Se testarmos nossas idéias com esse método, dizia Sócrates, seremos capazes de formular opiniões sólidas.

A vantagem do método socrático é tornar você menos passivo e menos inclinado a seguir a massa.

Se alguém discordar, você não vai precisar dizer apenas: 'Acho que estou certo, mas não sei dizer por quê', mas demonstrar logicamente o porquê de suas crenças."

"Como ele dizia, 'uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida'."

"Para Sócrates, era possível ter uma conversa filosófica em todo lugar, mesmo na esquina de uma rua. A filosofia não estava restrita a universidades ou escolas. Sócrates conversava com todo tipo de gente, e gostava de demonstrar que todas as pessoas eram capazes de chegar a opiniões bem abalizadas. Uma idéia inspiradora."

"Mas, na sociedade democrática moderna, dominada por pesquisas de opinião, Sócrates diria que nosso problema é dar ouvidos a elas sem analisar se são fundamentadas ou não."

"Embora acreditasse que todos somos capazes de auto-análise, Sócrates sabia que, na prática, poucas pessoas o fazem."

"Sócrates se recusava a aceitar que, só porque era defendida pela maioria, uma opinião estava certa.

Para ele, importa mais saber se o argumento tem lógica e é razoável, e é assim que devemos tomar decisões, em vez de acatar a vontade da maioria."

"Mesmo acreditando que a maioria pode estar errada e tendo a certeza de estar certo, pode não ser fácil sustentar uma opinião minoritária"

"Você só pode ver o mundo por seus próprios olhos. Pode tentar entender o ponto de vista dos outros. Às vezes, isso é possível. Certas vezes, a outra pessoa tem uma visão diferente, mas você consegue respeitá-la, consegue ver as razões dela.

Mas é diferente quando a outra pessoa está errada. Podemos aceitar pontos de vista diferentes. Mas, pessoalmente, se vejo que algo está errado, fico muito incomodado."

"Sócrates foi acusado de corromper a juventude ateniense e desrespeitar os deuses cultuados na cidade. Sua sentença foi a pena de morte. Sócrates viu que poderia morrer, mas não se descontrolou.

Ele disse que, se tivesse mais tempo para expor seus argumentos, tinha certeza de que os convenceria de que era inocente. Mas não havia tempo, e ele aceitou a sentença resignadamente.

Depois do último voto, a maioria do júri considerou-o culpado e sentenciou-o à morte. Sócrates foi levado do tribunal para a prisão próxima. A esposa, Xantipa, foi visitá-lo, mas teve uma crise histérica e precisou ser retirada do local. Seus amigos também choravam.

Até o guarda da prisão, que já conduzira muitos condenados à morte, pediu perdão e disse que, de todos os que já vira na prisão, Sócrates era o homem mais nobre, mais generoso e mais sábio. Pouco depois, o carrasco entrou com uma taça de cicuta. Ela foi dada a Sócrates, que teve de beber o veneno."

"Uma vez, perguntaram-lhe de onde ele vinha, ao que Sócrates respondeu: 'Não sou ateniense, nem grego, mas um cidadão do mundo'."

"Sócrates nos faz ver que todos temos a capacidade, e o dever, de parar de seguir passivamente opiniões alheias e, em vez disso, desenvolver crenças em que realmente possamos confiar."

"Embora relutemos em enxergar isso, todos podemos nos transformar de ovelhas em seres pensantes, ou seja, em filósofos."

1 comentários

Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us
Blog Widget by LinkWithin