31.1.11

Filme "Caçadores de Emoções" (Point Break, 1991)

FILMÃO!! Passou ontem à noite na Band. =D

Olhe para você! Normalmente, tem uma cara fechada, de concentração [...] Desapareceu.
Se não o conhecesse, diria que parece quase feliz.


Caçadores de Emoções - Point Break
Me identifico com a mudança do personagem Johnny quando ele começa surfar. Acho inspiradoras as cenas de surf e de paraquedismo, e o papo místico do Bhodi.

Eu até os 20 anos, só pensava em trabalho. Sempre que não tinha nada para fazer em casa, eu sentava no micro e adiantava o trabalho. Eu tinha a chave, às vezes ia para a empresa trabalhar mesmo.

Pensava "Ficar vendo Faustão? vou fazer algo de útil". Eu era retardado, não sabia o tanto que dá para curtir a vida, e como é fácil.

Lembro quando vi as fotos de um amigo na Patagônia, com aquelas montanhas geladas. Ele me contando que foi de ônibus, com a barraca.. e contou sobre muitas outras viagens que ele fez e que tinha saltado de páraquedas. Achei tão maluco e impossível aquilo.

Inventaram de saltar de novo e me convidaram. Eu nunca tinha ido nem em parque de diversão. Com a insistência deles e todo o resto contra, fui e foi a coisa mais maravilhosa, marcante, intensa, empolgante, que eu já fiz. Todo mundo deveria fazer pelo menos 1x na vida.

Foi um daqueles momentos chaves, "despertadores", que muda o rumo da vida para melhor. Hoje tenho moto, fiz várias viagens, escaladas e amigos - são responsáveis por grande parte da minha felicidade.

Quando eu tiver grana vou fazer curso de paraquedismo, de paraglider, de surf, de pilotagem de avião e de tantas outras coisas boas para fazer nesse mundo.

Ouço muito a pergunta: "Do que você tem medo?". É difícil responder, não tenho medo de muita coisa. Com saúde, o pior cenário seria sem emprego e rejeitado. Isso não me assusta, eu conseguiria virar o jogo.

Pensando agora, o meu único medo MESMO, que me aterroriza de verdade.. é cair nessa vidinha de formiga, de tarefas sem sentido, de hipocrisia, de cinismo. Por conformismo, preguiça ou covardia.

O anseio mais forte em mim é o de ter uma vida autêntica, verdadeira... de grandes amizades, experiências, realizações - de acordo com minhas vontades e princípios.

Fui no campeonato de escalada de Paulínia ontem (a Teh venceu na categoria iniciante, mandou muito bem, deu orgulho dessa pangaré) , lá estava cheio da galera que escala e fiquei reparando pela milésima vez de como é um pessoal diferente, que valoriza outras coisas: esporte, natureza, amizades, bem-estar. Quase todo mundo que escala uma vez, é fisgado por esse espírito.

Na parte final do filme quando o Bhodi pergunta ao Johnny "E aí, continua surfando?", ele responde "Todos os dias."

É isso que eu quero para mim. Que seja surfando, de moto, escalando, rindo, ou fazendo um trabalho significativo... uma VIDA VERDADEIRA é o que eu quero - "Todos os dias" ;)

Caçadores de Emoções - Point Break
Cenas do Filme, com a música "Dayvan Cowboy"
do Boards of Canada


Música fera, cenas perfeitas! Vi umas 100x! =D


http://www.youtube.com/watch?v=Fn-UN9pl6NA

Trailer Oficial


http://www.youtube.com/watch?v=Lec7qucEcG8

Montagem com a Música "Sabotage" - Beastie Boys


http://www.youtube.com/watch?v=-FctX4acpyw

Sinopse

Uma gangue de ladrões de banco que se autodenomina "Os Ex-Presidentes", pois cometem seus assaltos usando as máscaras de Reagan, Carter, Nixon e Johnson. O F.B.I. acredita que os membros da quadrilha possam ser surfistas e manda para lá um jovem agente disfarçado, Johnny Utah (Keanu Reeves) com o auxílio de Angelo Pappas (Gary Busey), outro agente, chega a uma comunidade de surfistas onde os dois se infiltram. Lá ele conhece Bodhi (Patrick Swayze), um homem místico e muito inteligente, que começa a mostrar a Johnny uma maneira diferente de ver o mundo.


Caçadores de Emoções - Point Break
Melhores Trechos


"A sua ficha pessoal é impressionante [...]
mas tem zero horas de experiência na prática. Sabe menos do que nada. Se tivesse consciência disso, era alguma coisa, mas não tem."

"O surf é um esclarecimento. Muda a nossa vida."

"Sempre fiz coisas pelas outras pessoas.
Na escola joguei futebol... porque o meu pai queria.
Os meus pais sempre quiseram que eu fizesse direito. Assim fiz.
Tive uma bolsa de estudo por prêmio de futebol.
Para os meus pais sou um grande herói.
Mas há 2 anos morreram num acidente de automóvel.
Não pode imaginar. A vida muda.
De repente percebi que os meus objetivos... eram os objetivos deles.
Que não tinha vivido a minha vida.
Queria alguma coisa para mim.
Por isso vim de Ohio para aqui há um mês.
Nunca tinha visto o mar. Nenhum mar.
Não pensei que me impressionasse tanto.
Me atrai... ou sei lá o que.
Quero fazer como você."

"Em vez disso fui fazer Direito.
Direito? É advogado?
A vida ainda não acabou.
Agora surfa."

"- Vivem para ser radicais.
Não compreendem o mar.
Nunca verão o seu lado espiritual.
Não vai cantar mantras, vai?
- Talvez. Ainda não entendeu o que é surfar, não?
É um estado de espírito.
Onde se solta e se encontra.
Não sabe ainda, mas tem tudo aí.
Reparei em você, eles não o amedrontaram.
Isso é muito raro neste mundo."

"- As grandes ondas são para machos idiotas... com vontade de morrer.
- Não é assim. É um prazer supremo. Nada se compara. Nem sequer o sexo.
Talvez não esteja fazendo direito. Apenas boiar nela é um delírio total. Você não pode pedir um tempo se as coisas não estão bem.
- Para o desafio máximo, temos de pagar o preço máximo. Não é trágico morrer fazendo o que gosta."

"- Bando de viciados em adrenalina. Espero que não se junte nesta loucura com os outros.
- De que está falando?
- Você tem um olhar "Kamikaze". Bodhi percebe a distância. Vai levá-lo ao extremo... e além."

"Sinta a onda. Aceite a sua energia, sincronize com ela... e depois carregue as baterias.
Não é preciso ver. A visão é largamente superada.
É agora. Vamos nessa.
Rema. Vamos, rapaz! Depressa.
Está surfando!
Olha bem!
Não é a melhor sensação do mundo?"

"- Olhe para você!
Normalmente, tem uma cara fechada, de concentração...
Como se estivesse fazendo isto para um projeto escolar.
Ou como se qualquer coisa o movesse. Desapareceu.
Se não o conhecesse, diria que parece quase feliz.
- Não sei descrever o que sinto.
- Não precisa."

"Somos nós contra o sistema.
O sistema que mata o espírito humano..
e torna o oceano um depósito de tóxicos.
Representamos algo para aqueles mortos-vivos...
que correm nas estradas.
Mostramos que o espírito humano ainda vive."

"- Aprontou o meu pára-quedas?
- Sim, porquê? Não confia em mim?
- Confiança se conquista.
- Conquistaremos juntos."

"- Vamos saltar ou jogar conversa fora?
- Esse é dos meus!
- Vamos lá!
- Vai saltar de um avião. Como se sente?
- Merda! Puta merda!
- Sexo com os deuses! Não há nada melhor que isto.
- É uma maravilha!"

"- O que achou?
- Incrível. Inacreditável. Maravilhoso!
- Adoro ver o chão se aproximar.
[...]
- Nunca estará tão perto de Deus.
É como a palma da mão
Vindo direto na cara.
Ë uma experiência
absolutamente memorável!
- Eu disse que o Johnny ia conseguir."

"O medo causa hesitação. A hesitação torna real os piores pesadelos."



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

4 comentários:

Arian disse...

Bela indicação de filme meu caro. Ótimo contexto com a sua vida!

Júh Costa disse...

Adorei o post, Nick. Sua história é muito bacana e admirável.

Qto ao filme, sou fã, tanto do Keanu qto do Patrick Swayze, que certamente faz muita falta no cenário cinematográfico.

Parabéns pelo blog cada vez mais cheio de recheio! :-P

Canteiro Pessoal disse...

Assisti o filme ontem também, agora se é na Band não recordo, pois parecia um canguru em dedos à procura de algum canal com um filme que prestasse, pois ultimamente os enredos estão com vampiros, lobisomens... e outros sem linha de reflexão, sem injeção de mudança de vida.

Abraços

Priscila Cáliga

Fábrica dos Convites disse...

Já assisti a este filme umas 3 vezes. Bjs, Rose:D

Blog Widget by LinkWithin