2.5.11

Waldez Ludwig e o Futuro do Trabalho - Melhores Trechos das Palestras

Esse cara é FODA. Waldez Luis Ludwig é consultor em gestão empresarial, psicólogo e sabe MUITO sobre o futuro do trabalho.

Se você dá valor para sua carreira e quer continuar no jogo nessa nova economia (presente), ouça o que ele diz! ;)

"O mais importante é identificar o futuro que já chegou"

(Peter Drucker)


Waldez Ludwig

Trechos

Em uma economia baseada no conhecimento, o que importa é Inovação. Esse é o fator principal de competitividade entre as empresas.

Inovação só vêm das pessoas. O ser humano é o ponto chave na estratégia das empresas.

O bom empresário sabe que a única coisa que presta na empresa dele são as pessoas.

Quando você deixa de ser um senhor de engenho, você não precisa de capataz. Também conhecido como "gerente".

"Gerente" não faz, ele passa o dia como capataz: controlando e cobrando os outros. Está desempregado, obsoleto.

Você não pode mais ir para o mercado de trabalho como um escravo, que por sinal detesta trabalhar.

A regra de salários vale para o mundo inteiro: Oferta x Procura. Você é pago pela sua raridade, não pela sua importância, tempo de casa, etc. Exemplo: Professores são importantes, e ganham pouco.

O erro definitivo do escravo: trabalhar mal porque ganha pouco. Quem vai te achar?

Se você ganha pouco, você tem que fazer um trabalho espetacular. Aí alguém te acha.

O cara que começa a jogar bola, ganha salário mínimo e não faz gol contra porque ganha pouco. Ele mostra o talento dele e alguém descobre.

Você tem que saber o quanto você realmente vale no mercado, para pedir aumento.

Agora sim é o fim da escravidão. A morte completa do capataz (gerente).

Poucas pessoas estão preparadas para essa nova era. Mais importante do que aumentar as crianças na escola, é colocar os adultos na escola.

Não quer mão-de-obra. Queremos contratar o talento, o sonho, o conhecimento.

Sobra gerentes, falta líderes.

Precisamos de empresários conscientes, responsáveis socialmente.

É melhor deixar a sala vazia do que contratar um gerentão, capataz.

Contratar empreendedores - é como se tocasse a empresa dele, dentro da empresa em que trabalha. Busca oportunidades.

Você pode correr altos riscos, sem perigo. Tem planejamento no meio.

A carreira é tua, não delegue para o seu chefe nem para empresa. Ela não é desenvolvedora de carreira.

Porque o cara vai lá na escola de samba, à noite, de graça, e faz um trabalho espetacular? Porque dão a ele a chance de realizar um sonho. As empresas não estão nem aí para os sonhos das pessoas.

Deveriam perguntar para cada funcionário: qual é o teu sonho?

Formação é importante, mas justifica essa obssessão de ter 400 MBAs no currículo. O principal é a capacidade inovadora.

A escola está formando pessoas para perceber oportunidades, correr riscos, amar trabalhar? Não. Não somos formados para sermos empreendedores. E todos somos empreendedores agora.

Pára com isso de dom. Sem piano não existiria um Mozart. É preciso dar oportunidade para as pessoas. Ninguém nasce com nada.

Concentre-se nas suas forças. As suas fraquezas, gerencie.

Tinha um menino, ele me disse que a única coisa em que era bom, era em torcer para o Atlético Mineiro. Hoje ele é dono de uma rede de lojas do Atlético Mineiro, e está fazendo administração. O que mãe dele achava uma fraqueza, era sua força.

Se você tem um filho bom em matemática e ruim em história, você tem que contratar um professor particular para ele de... Matemática. Para ele ser o melhor da escola.


Waldez Ludwig

Trechos

Foi revogada a lei da oferta e da procura. E várias outras leis econômicas estão sendo revogadas.

Porque o bem econômico mais importante não se comporta como os outros - é a informação.

Quanto mais se usa, mais se tem, mais se melhora.

Não dá para guardar, ela se espalha e pode substituir pessoas e materiais.


Trechos

Ecologicamante correto, comportamento sustentável, culturalmente engajado - hoje são critérios de seleção de pessoas.

A educação está DISTANTE do mercado de trabalho, embora essa não seja a única função dela.

Responsabilidade Social não é caridade, é ser cidadão, consciente, cumprir com deveres.

A informação está disponível para todos, mas geração de conhecimento não é trivial.

Espera-se que as pessoas tenham autonomia na busca pelo conhecimento.

O conhecimento técnico hoje é requisito, precisa saber. Mas o diferencial está nas atitudes.

A pessoas que tem qualquer tipo de preconceito, seja de renda, opção sexual, raça, religião, regional - correm o risco de serem reprovadas nas entrevistas, pois podem causar a perda de clientes.

Não olhe para o trabalho como sacrifício. Esquece a aposentadoria. Trabalho é para se divertir.


Trechos

Chego todo dia irritado do trabalho. Acabo ensinando para meus filhos que trabalhar é ruim.

Se perder o emprego hoje, não tenho a menor idéia do que vou fazer. Não acompanho o mercado. E nem tenho força para sair por aí procurando emprego.

Outro dia, pedi aumento, o cara perguntou o quanto eu valia no mercado. Pô, sei lá.

A impressão que eu tenho, é que eu já dei o que tinha que dar. Já trabalhei muito, estou desacelerando.

Faltam só 9 anos para me aposentar. Depois eu penso o que vou fazer.

Faz 6 meses que não aprendo nada novo. Não dá tempo, não sobra dinheiro para ler livro ou fazer curso.

Se você se identificou com um dos sintomas acima, não deixe piorar, trate-se!

Waldez Ludwig

Trechos

Não há aumento de desemprego. O que está desaparecendo é o emprego mesmo.

Muitas pessoas não é que estão desempregadas, mas sim o emprego delas é que acabou.

Para mim, a melhor alternativa é a educação para o empreendedorismo. Empreendedores, para abrir pequenas empresas, que são aquelas que geram empregos mesmo.

Até porque são pequenas, não tem capital para investir em robôs, precisam trabalhar com gente.

Educação empreendedora também para segurar o emprego bacana que você tem, porque ninguém quer contratar o velho e bom empregado.

Financiamento para abrir e rodar pequenos negócios é muito importante, mas só isso não é o suficiente. Porque a empresa vai abrir, e depois vai fechar - numa média de 8 meses depois.

Porque elas quebram? Porque as pessoas que abrem não foram educadas para serem empreendedores.

Abriram a empresa por causa do desemprego, não sabem lidar com dinheiro, com o mercado, não sabem vender, negociar, não tem habilidades técnicas - foram formados para serem empregados.

Empreendedorismo já! No primeiro grau, no segundo grau, no terceiro grau. Em casa e na empresa.


Trechos

Criatividade é ter idéias originais ou combiná-las como ninguém imaginou.

Inovação é gerar de valor, de qualquer tipo, e requer criatividade.

O povo brasileiro é conhecido como criativo. Mas não resolve problemas básicos.

Porém, há nações sem fama de criativas que têm uma boa qualidade de vida.

Criatividade sozinha não resolve.

Para ser inovador é preciso conhecimento, espírito empreendedor, disciplina, boa educação.

Conhecimento para transformar a idéia em algo tangível, um projeto, um protótipo.

Espírito Empreendedor para acreditar na idéia, assumir a responsabilidade, motivar, vender a idéia.

Seja corajoso e persistente, pois sempre que surge algo novo todos se põem contra.

Dedique-se aos detalhes e seja rápido, pois milhares de pessoas estão tendo a mesma idéia do que você.

Precisamos desafiar a tradição, a autoridade, perder o medo de errar, perder o senso do ridículo, manter o espírito de aventura.



Trechos

O que está sendo feito? Mantendo o ritmo? Corrigindo os problemas? em time que tá ganhando não se mexe?

Se o time está ganhando, essa é a hora boa de pensar, melhorar e inovar. É o momento mais confortável. Não espere a curva estabilizar.

O erro fatal: só pensar em inovar, quando se está na curva descendente. Quando os recursos estão escassos.

Quando estamos em dificuldades, voltamos a atenção para os problemas internos e perdemos o foco no cliente.

A empresa vai bem? Vá além do foco no cliente, concentre-se na aprendizagem. A curva de ganhos dá uma queda, mas depois da inovação a curva ascendente é ainda maior.


Waldez Ludwig

Trechos

Não existe cliente pior. Existe clientes diferentes, com necessidades diferentes.

Não vai abrir um boteco, se você não suporta lidar com bêbado.

Quem são os seus clientes? O que cada um deseja?

Entenda seus motivos e necessidades, se comunique bem com eles. Verifique se entendem bem o seu negócio, avalie quando e como julgam os critérios: Pontualidade, Cortesia, Competência, Segurança, Acessibilidade, Aparência, Custo.


Trechos

A mecanização do campo, reduziu a necessidade de trabalho humano.

Meu avô foi expulso do campo (sem-terra), e foi para indústria.

Era obediente, hábil com as mãos, saúde de ferro.

Hoje temos sem-fábricas, devido à falências, reengenharia, enxugamentos.

Do que serve hoje sua obediência e mãos calejadas?

Por falta de educação adequada aos novos tempos, são milhões de trabalhadores sem destino profissional.

Políticas para enfrentar o êxodo industrial, para ter resultado precisam ir além da simples criação de mais empregos. O desafio é maior do que isso.

Por que falta emprego, se há tanto trabalho a ser feito?

Por que as empresas não acham os funcionários que precisam?

Por que as pessoas não encontram o trabalho que desejam?


Trechos

Quem são seus concorrentes?

Qual é o concorrente de um piloto de corrida? O cronômetro ou os outros pilotos.

Qual é o concorrente de uma rede de livraria? A livraria da esquina ou a internet?

Se você vende um produto ruim, você não tem concorrentes. Tem inimigos: os próprios clientes.

O maior adversário de uma empresa, é ela mesma. Os concorrentes mais ajudam do que atrapalham, eles que fazem você inovar.

Em uma economia mundializada, os concorrentes são do mundo inteiro.

Em uma economia baseada na inovação, os concorrentes são inusitados.

Passagens áreas concorrem com telecomunicações.

Computadores concorrem com despachantes.

Televisão concorre com varejo.

É preciso cooperativismo, gestão compartilhada com aqueles que antes eram inimigos e hoje precisam se unir para competir com o mundo todo.


Waldez Ludwig

Trechos

Se quer liderar o futuro, tem que apostar em alguma coisa. Em primeiro lugar, confiar em si mesmo.

Tem alto poder de concentração nos seus objetivos, mas também os sentimentos e a inspiração.

Líderes que mudam a história empresarial, adoram o impossível, o desconhecido..

Liderar é gratificante para eles.

Amam tanto o resultado, quanto o processo.

Apreciam o crescimento e se orgulham muito de sua equipe.

Possuem a cabeça nas nuvens, mas os pés no chão.


Trechos

Ser diferente é fácil. A questão é ser diferente pra melhor.

Porque seu produto está brigando por preço, porque o seu salário é tão baixo? Porque você é igual a maioria, não tem um diferencial, assinatura, grife, estilo, jeito diferente de ser.

Tudo que é abundante é desvalorizado, o que é escasso é valorizado.

Se há uma tendência abundante de padronização, e isso não agrada a maioria, personalize seu serviço ou trabalho.

Se todo mundo vai para o mercado global, focalize no mercado local.

Se tudo é virtual, seja. Mas saiba que os clientes sentem falta do contato cara-a-cara.

Tudo conectado. Onde está a escassez?

Isolamento, Desligamento, volta à natureza, ao real, à dedicação.

Na abundância material, voltamos para o humano, para o espiritual, para a criatividade, líderes.

Venda o estado de espírito do seu trabalho e da sua empresa.

Atenda os seus clientes com paixão, trate seus funcionários com amigos.


Waldez Ludwig

Trechos

Em uma economia cuja margem de resultado são frutos do conhecimento e da inovação, a aprendizagem é o processo mais importante e vital para a competividade.

Empresa que gosta de aprender, aprende muito e rápido, tem mais chances.

Se algo não vai bem, não corte treinamentos. A empresa precisa aprender mais.

Empresas muito lucrativas, admiradas, que mais crescem - investem pesado na aprendizagem de seus colaboradores.

Empresas boas avaliam e gratificam pelo potencial em aprender das pessoas, pelo que aprendem de fato e pela aplicabilidade nos negócios.


Trechos

As pessoas reclamam que não têm emprego.

Quando falo com os empresários eles reclamam: não acho pessoas qualificadas para contratar.

A nova economia é feita por pessoas consumistas, consomem idéias.

O sabão em pó que não vende é aquele que diz que lava mais.
O sabão em pó que vende é aquele que trouxe dignidade para a dona de casa.

Uma péssima estratégia é querer compensar um produto ruim com ótima propaganda. Todo mundo compra, descobre que é ruim e espalha.

Tem que amar o trabalho e não achar que é um castigo.

Trabalhar não é fazer o que gosta, é gostar do que faz. Se todo mundo fizer o que gosta, não haveria nada no mundo.

Tem que ter uma capacidade de trabalhar em grupo, em time - ou seja, trabalhar com quem você odeia, acha chato, antipático.

Segundo Peter Drucker, está havendo um processo de feminilização da liderança. Imite as mulheres e as crianças.

A mulher consegue ter uma visão do todo e uma visão do detalhe. O mundo é global, e local. As crianças estão mais adaptadas ao futuro, á tecnologia.

Existe o Brasil de 1º mundo, de 2º mundo e de 3º mundo.

As empresas estão percebendo que o lucro está no conhecimento, e o conhecimento se aluga através das pessoas.

Investir só em qualidade, você corre o risco de fazer a melhoria de um cocô. Garantir que serão sempre iguais.

Colocar em primeiro lugar a estratégia, gente talentosa. Todo trabalho tem que ser artístico.

Sou formado em Análise de Sistemas, Psicologia e em Teatro. Junte as coisas.


Outras Frases e Citações

Não existe transferência de conhecimento. Apenas avanço de conhecimento.

Em uma economia baseada em conhecimento há um socialismo, pois as pessoas são donas do seu meio de produção: o próprio cerébro.

Uma empresa se toca com recursos humanos e só. Resultados financeiros vem das pessoas.

Hoje temos 4 gerações consumindo: bisavó, avó, mãe, neta - cada uma querendo algo diferente.

Uma grande bobagem da revolução industrial foi separar o trabalho da arte. Trabalho é sacrifício, para subsistência. O artista não separa a vida do trabalho.

Outra bobagem é separar a humanidade em dois tipos: os que pensam e os que fazem.

O cliente não liga para grife, luxo. Ele liga para o sentimento que a marca gera.

Qualidade é o que cada cliente sente que é.

Não adianta perguntar o que o cliente quer. Ele não sabe. É preciso perceber os desejos. Necessidade é mais óbvia, os desejos são mais sutis.

------

Waldez Ludwig



Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

2 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Nicholas, bom? Um ser EXCELENTE! Tive o privilégio de assistir uma palestra deste ser genial, e na primeira fileira, vestida de frida. É possuidor de uma injeção de ânimo e visionário.

Abraços

Priscila Cáliga

Mariana disse...

Muitas pessoas me falaram que ele é um ótimo consultor pessoal, e vou tentar assistir a próxima palestra dele para aprender um pouco de sua sabidória.

Blog Widget by LinkWithin