2.2.12

Livro "Last Words" - George Carlin


George Carlin on Individuality - YouTube




"Fora da minha audiência, grupos me repelem, porque em prol do pensamento de grupo, eles matam a individualidade, essa maravilhosa unicidade humana. Eu sou completamente aberto aos indivíduos. Me dou bem com indíviduos. Indivíduos são ótimos. [...]

Cada par de olhos de um indíviduo que você olha te dá algo, seja uma parede em branco ou aquela infinita sequência de espelhos de uma barbearia. É fascinante. [...]

Pessoas são incríveis, uma de cada vez. Cada uma tem um holograma inteiro do universo em algum lugar dentro delas.

Mas logo que indivíduos começam a se amontoar, assim que se tornam um coágulo, eles mudam [...]

Quanto maior o grupo, mais tóxico, mais da sua beleza como indivíduo você tem que desistir em prol do pensamento do grupo. E quando você suspende sua beleza individual, você também abre mão de muito da sua humanidade. Você fará coisas em nome do grupo que jamais faria sozinho. Machucar, ferir, matar, beber é tudo parte disso, você terá perdido sua identidade, porque deve lealdade a essa coisa maior do que você e que te controla [...]

Eu não me identifico com minha espécie. Faz tempo já. Me identifico mais com os átomos de carbono. Não me sinto confortável ou seguro nesse planeta. Do ponto de vista do meu trabalho e paz de espírito, a coisa mais segura, que me dá maior conforto, é eu me identificar com átomos e estrelas e simplesmente contemplar a loucura dos colegas da minha espécie [...]

Meu trabalho é observar a dança rídicula aqui embaixo com humor e entretenimento que acontece a cada momento e então mostrar aos meus colegas de espécie quão fudidos eles estão [...]"

Sonho Americano (George Carlin) - YouTube




Veja mais




Gostou? Compartilhe:
TwitterStumbleupondel.icio.us

1 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Nossa Nicholas que belo e tão genuíno o que acabo de ler. Tiraste este recorte do livro?

Priscila Cáliga

Blog Widget by LinkWithin